Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Consumo de cimento em máximos e licenciamentos recuam com a pandemia

Desde 2011 que o consumo de cimento em Portugal não era tão elevado: quase três milhões de toneladas em dez meses.

Hans Braxmeier por Pixabay
Hans Braxmeier por Pixabay
Autor: Redação

Nos primeiros 10 meses de 2020, o consumo de cimento no mercado nacional aumentou 9,3% em termos homólogos, totalizando cerca de três milhões de toneladas. Trata-se de um volume que, a dois meses do final do ano, supera já o valor anual médio registado desde 2011. Em sentido inverso encontra-se o licenciamento municipal de edifícios habitacionais, que recuou 2,1% em termos homólogos, “em resultado de uma estabilização na construção nova e de uma contração de 8,8% nas obras de reabilitação licenciadas”, revelou a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN).

Também em queda está o licenciamento de fogos em construções novas, tendo-se assistido, entre janeiro e outubro, a uma ligeira quebra de 3,2% em termos homólogos, para 20.065 alojamentos.

Já o volume de novos empréstimos concedidos para aquisição de habitação totaliza, desde o início do ano, 9,1 mil milhões de euros, mais 6,4% que no mesmo período do ano passado.

Relativamente à avaliação bancária para efeitos de concessão de crédito à habitação, conclui a AICCOPN que, em outubro, registou-se um aumento de 0,3% em termos mensais e de 5,8% em termos homólogos, tendo sido fixado um novo máximo histórico: 1.131 euros por metro quadrado (m2).

No caso concreto do Algarve, a associação adianta que o número de fogos licenciados em construções novas nos 12 meses terminados em outubro de 2020 totalizou 1.189, menos 27,2% face aos 1.634 alojamentos licenciados nos 12 meses anteriores. “Destes, 34% são de tipologia T3, 31% de tipologia T2 e 21% de tipologia t1 ou inferior. Quanto aos valores de avaliação bancária na habitação nesta região verificou-se, em outubro, um aumento em termos homólogos de 7,5% para 1.550 euros por m2”, conclui a AICCOPN.