Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

obras de reabilitação obrigadas a cumprir regras anti-sísmicas

de acordo com o lnec, há 334 mil edifícios na grande lisboa que podem ruir se houver um sismo
Autor: Redação

as obras de reabilitação urbana vão ser obrigadas a cumprir regras específicas de reforço contra sismos, sendo que o governo está a preparar um conjunto de normas nesse sentido. de acordo com a ordem dos engenheiros (oe), tratam-se de medidas urgentes, já que há muitos prédios que correm o risco de ruir no caso de acontecer um grande terramoto: só na grande lisboa existem mais de 300 mil edifícios nesta situação

segundo o laboratório nacional de engenharia civil (lnec), há 334 mil edifícios residenciais na capital que não respeitam os padrões de segurança actuais para resistir a um próximo grande sismo, como o de 1755. as consequências seriam drásticas: pelo menos 25 mil prédios iriam colapsar e, de um momento para o outro, morreriam entre 17 e 27 mil pessoas

de acordo com a tvi 24, a nova lei da reabilitação urbana, que foi aprovada no ano passado, prevê pela primeira vez a obrigação de reforço anti-sísmico das obras de reabilitação urbana, mas ainda não foi regulamentada. a oe considera que se a lei não sair do papel o executivo incorre numa negligência grave, passível de responsabilidade criminal