Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ocupação de escritórios em Lisboa cai 6% num ano – arrendados 193.892 m2 em 2019

A falta de oferta ajuda a explicar a diminuição em termos homólogos.

Autor: Redação

A ocupação de escritórios em Lisboa recuou 6% num ano, já que foram arrendados 193.892 metros quadrados (m2) em 2019, menos que no ano anterior: 206.428 m2. A falta de oferta é apontada como justificação para esta diminuição em termos homólogos.  

“No total do ano contabilizam-se 175 operações com uma área média de 1.108 m2”, refere em comunicado a consultora imobiliária JLL, adiantando que encerrou o ano de 2019 com uma quota de mercado de 36%.

Segundo a empresa, o último mês de 2019 contribuiu bastante para euilibrar as contas em termos anuais, já que a ocupação de escritórios na capital aumentou 87% face ao mês anterior e 44% face ao período homólogo, tendo sido arrendados 22.008 metros quadrados (m2). E mais: foram contabilizadas 22 operações, o que traduz uma área média por operação de 1.108 m2, praticamente duplicando os 655 m2 registados em novembro.

“Este resultado vai ao encontro das expetativas, tendo em conta a significativa falta de espaço de escritórios que existe atualmente. É um reflexo da intensa procura, quer por parte de empresas internacionais que pretendem instalar-se em Portugal, quer por parte de empresas que já cá estão e querem expandir-se. Este ano estão previstos 79.000 m2 de novos escritórios para o mercado, mas ainda assim, é preciso libertar mais oferta”, diz Mariana Rosa, Head of Office/Logistics Agency & Transaction Management da JLL. 

A responsável garante, de resto, que a reabilitação de edifícios de escritórios existentes será uma das tendências de mercado este ano. 

Em termos anuais, as zonas do Corredor Oeste (zona 6) e do Prime CBD (zona 1) foram as mais dinâmicas, concentrando cada uma 26%. Segue-se o Parque das Nações (zona 5) e as Novas Zonas de Escritórios (zona 3), que representaram 15% e 14% do take-up, respetivamente. Destaque ainda para o CBD (zona 2), com um peso de 11%.