Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Receita do Estado aumenta com fim da cláusula de salvaguarda do IMI

Autor: Redação

O Governo acredita que com o fim da cláusula de salvaguarda do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), que termina este ano (imposto relativo a 2013), serão poupados 175 milhões de euros. Segundo as contas do Ministério das Finanças, para 2014 é estimada uma despesa fiscal de 718 milhões de euros com o IMI, menos 175 milhões que o previsto para 2013 (893 milhões). 

De referir que a cláusula de salvaguarda, que limita a subida do IMI a 75 euros ou a mais um terço do valor pago em 2011, termina este ano, pelo que em 2015 (imposto relativo a 2014) os contribuintes que agora estão abrangidos também vão sentir o peso do imposto, já que terão de pagá-lo tendo por base o novo Valor Patrimonial Tributário (VPT) dos imóveis. 

Esta situação conduzirá a um acréscimo no valor pago pelas famílias e a um maior encaixe para o Estado, escreve o Dinheiro Vivo.