Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mais de metade das casas na Grande Lisboa vendem-se em menos de seis meses

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Mais de metade das casas (55%) à venda na Área Metropolitana de Lisboa (AML) entre o segundo trimestre 2015 e o primeiro trimestre de 2016 demoraram menos de seis meses a ser vendidas.

Segundo dados da Confidencial Imobiliário, no âmbito do Sistema de Informação Residencial (SIR), nesse período acumulado de 12 meses terminado em março de 2016, foram transacionadas 6.746 casas na AML, das quais cerca de 20% foram negociadas em menos de três meses e 35% entre três e seis meses.

“O facto de mais de metade das casas evidenciarem um tempo de absorção até seis meses e de os imóveis com mais potencial serem mesmo vendidos em apenas três meses é já um sinal da crescente procura de habitação”, disse Ricardo Guimarães, Diretor da Confidencial Imobiliário, em comunicado.

“Esta pressão resulta da cada vez mais evidente carência de oferta compatível com uma procura potencial por parte dos compradores domésticos, especialmente das famílias, cujas dinâmicas não cessaram e foram gerando pressões para a compra ou mudança de habitação, num cenário em que quase todo o investimento dos últimos anos em habitação foi canalizado para novos setores e outros perfis de compradores”, acrescentou.

Em termos geográficos, do total de vendas realizadas, 40% concentrou-se no concelho de Lisboa, seguindo-se Sintra, Cascais e Oeiras, com pesos entre 8 e 9%.

Relativamente ao preço médio de venda, no concelho de Lisboa e no período em causa, variou entre 1.750 euros e 3.000 euros por m2.