Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Preços das casas disparam: em Lisboa o m2 chega a superar os 4.500 euros

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Os preços das casas em Portugal somam e seguem. No quarto trimestre do ano passado, o preço mediano do metro quadrado (m2) das casas vendidas no país subiu 7% para os 996 euros. Em Lisboa e no Porto, os preços subiram mais de 23%, mas a capital continua a assumir-se como cidade mais cara para comprar casa. A mediana de preços no município fixou-se nos 3.010 euros por m2, e já há três freguesias onde os valores superam os 4.000 euros por m2.

Em causa estão as Estatísticas de Preços da Habitação ao nível local, divulgadas esta terça-feira (7 de maio de 2019) pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), e que dão conta de que há 42 municípios, maioritariamente localizados no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa (AML), a apresentarem preços medianos de venda de casas superiores ao valor nacional.

Em Lisboa e no Porto, as subidas foram superiores a 23%. O preço do m2 na capital registou uma subida de 23,5% e já chega aos 3.010 euros. No Porto, os preços subiram 23,3%, para os 1.612 euros por m2. Lisboa é a campeã dos preços caros, mas não é a única. Há outros municípios a posicionarem-se no ranking de preços. Cascais, Oeiras, Loulé, Lagos, Albufeira, Tavira, Lagoa, Funchal e Odivelas são tudo autarquias onde os preços superam os 1.500 euros por m2. Do lado oposto estão a Pampilhosa da Serra, Penamacor e Freixo de Espada à Cinta, onde o preço do m2 não alcança os 200 euros.

Lisboa fixa record: subida de 80% num ano em Marvila

A fasquia dos preços na capital está cada vez mais alta. Os dados do INE mostram que há 10 freguesias em Lisboa em que o valor do m2 ultrapassou os 3.000 euros, sendo que em três os valores já superam os 4.000 euros por m2. São elas as freguesias de Santo António (4.568), que inclui a Avenida da Liberdade, Santa Maria Maior (4.297 euros), onde está incluído o Chiado e Misericórdia (4.126 euros), que abrange a zona do Bairro Alto.

As atenções centram-se, ainda assim, em Marvila. Foram várias as freguesias que registaram aumentos significativos, mas nenhuma como esta. O valor do m2 em Marvila ainda está abaixo da média de Lisboa, mas os preços das casas subiram 79,8% em apenas um ano, passando de de 1.483 euros por m2 para 2.666 euros por m2.

Santa Clara é a freguesia mais barata do ranking (1.969 euros), mas que ainda assim apresenta um valor superior à mediana nacional. Do outro lado da barricada está o Parque das Nações, a única freguesia que registou uma descida de 0,3% nos preços para os 3.247 euros por m2.

Campanhã é a freguesia mais barata do Porto

Na Invicta, as sete freguesias registaram valores medianos de venda superiores a 1.000 euros por m2. A União das freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde é a mais cara, cujo valor do m2 subiu 17% para os 2.289 euros.

Logo a seguir destacam-se a União das freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória (aumentou 25% para os 1.887 euros) e a União das freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos (subiu 24% para os 1.868 euros).

Campanhã é a freguesia mais barata para comprar casa, com os preços a subirem 25% para os 1.025 euros.