Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Raio-x ao arrendamento acessível: 2.264 candidatos para 89 imóveis e 10 contratos, num mês de PAA

Jonny Lindner/Pixabay
Jonny Lindner/Pixabay
Autor: Redação

Dinamizar o mercado de arrendamento é uma das apostas do Governo, que considera que “o regime de casa própria tem vários problemas”. Foi com esse objetivo que foi criado Programa de Arrendamento Acessível (PAA), que começou a funcionar há um mês (a 1 de julho de 2019). Foram submetidas 2.264 candidaturas e registados 89 alojamentos, tendo-se registado na Plataforma do Arrendamento Acessível 5.904 utilizadores. 

“Um mês em que proprietários, senhorios e famílias demonstraram grande interesse no programa, com mais de 37 mil visitas, tendo-se registado na Plataforma do Arrendamento Acessível 5.904 utilizadores”, revelou o Ministério das Infraestruturas e Habitação, em comunicado, destacando o facto de já terem sido submetidos 10 contratos de arrendamento, “fruto também da simplicidade e rapidez dos procedimentos do programa”. “Significa que temos 10 famílias a usufruir de uma renda abaixo do valor de mercado”, lê-se no documento.

Ana Pinho, secretária de Estado da Habitação, olha para estes dados com “elevado otimismo” e refere que os mesmos são um “excelente sinal” do sucesso do PAA. 

A governante recorda que este é um programa que não tem “efeitos imediatos”. “[O Executivo tem a expetativa de que] à medida que o conhecimento sobre o programa chegue a mais potenciais senhorios, e que as casas ou os quartos fiquem disponíveis, o número de alojamentos registados na Plataforma do Arrendamento Acessível aumente gradualmente e seja cada vez maior o número de senhorios e famílias a beneficiar das vantagens do PAA”, afirma, lembrando que o programa deve entrar em velocidade cruzeiro dentro de ano e meio, conforme tinha revelado ao idealista/news.

Os números revelados pelo Governo, em jeito de balanço, permitem concluir, desta forma, que o PAA recebeu 25 vezes mais candidaturas (potenciais inquilinos) do que imóveis disponíveis (proprietários a registrar as casas na plataforma para o efeito). O mesmo é dizer que existem na plataforma 25 candidatos por cada casa disponível para arrendar.

De recordar que no dia em que entrou em vigor (1 de julho de 2019), a Plataforma do Arrendamento Acessível recebeu 191 candidaturas por parte de inquilinos e foram registados oito alojamentos.

O que é o PAA e como funciona?

O programa é de adesão voluntária e traz vantagens para inquilinos e proprietários: Os primeiros têm uma redução da renda de, pelo menos, 20% face aos preços praticados no mercado e os segundos beneficiam de uma isenção total de IRS e IRC sobre os rendimentos prediais que resultem dos contratos de arrendamento enquadrados neste programa.

Preparámos um guia do arrendamento acessível que ajuda a explicar como funciona o PAA. Se ainda tiveres dúvidas, clica neste link.