Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Casas em Lisboa menos rentáveis? Yields atingem mínimo em 2020

A capital registou uma rentabilidade de 4,07%, a menor desde 2017. As yields das casas estão em queda em quase todos os concelhos da metrópole.

Casas em Lisboa
Photo by Andreas Brücker on Unsplash
Autor: Redação

As casas em Lisboa estão a dar sinais de serem cada vez menos rentáveis. Ano após ano, verifica-se que a ‘yield’ – o indicador de mercado que mede a rentabilidade das casas – tem seguido uma rota decrescente e muito se deve ao “forte ritmo de subida de preços” na cidade, segundo aponta Gonçalo Rodrigues, consultor em finanças imobiliárias e professor no ISCTE.

Dividindo as rendas medianas pelos preços medianos das habitações na capital, conclui-se que Lisboa apresentou uma ‘yield’ de 4,07% no final do segundo semestre de 2020. Esta foi a menor 'yield' registada desde que é possível realizar este cálculo partindo dos dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística – isto é, desde meados de 2017. Note-se que este valor é inferior em 0,35 pontos percentuais face à calculada em 2019 (quando registou 4,42%).

A influenciar este valor estão não só os preços elevados das casas na capital, mas também a queda do valor das rendas medianas, refere o professor do ISCTE num 'post' no seu blog Out of the Box. Em 2020, a renda mediana em Lisboa fixou-se nos 11,46 euros por metros quadrado por mês (euros/m2/mês), um valor 0,50 euros/m2/mês inferior à do ano anterior.

Olhando para as freguesias, salta a vista a dos Olivais, onde está ‘yield’ mais elevada da cidade de Lisboa - de 5,13%. Já a mais baixa foi registada na freguesia de Santa Maria Maior – de 2,62% - onde os preços medianos das casas atingiram os 5.914 euros por metro quadrado. Na interpretação de Gonçalo Rodrigues, neste último caso “as rendas praticadas no mercado não são suficientemente elevadas para tornar o investimento em arrendamento interessante (analisando em exclusivo o valor da yield)”.

Imagem de Steffen Zimmermann por Pixabay
Imagem de Steffen Zimmermann por Pixabay

Yields na AM Lisboa estão em queda

Esta não é uma realidade só do concelho de Lisboa como de toda a área metropolitana da capital, já que quase todos os municípios viram as rentabilidades na habitação descer em 2020. As ‘yields’ mais altas foram registadas na Moita e no Barreiro – ambas 7,3%. A mais baixa é mesmo a do município de Lisboa – 4,1%. Também Cascais apresentou uma ‘yield’ de 4,5%.

As exceções são apenas duas. Sesimbra apresentou um comportamento contrário, registando um aumento da yield de 0,2 pontos percentuais face ao primeiro semestre de 2020, fixando-se no final do ano nos 5%. Em Alcochete, a ‘yield’ manteve-se estável neste período situando-se nos 5%.

Note-se que a ‘yield’ é uma medida de rentabilidade que resulta da divisão da renda bruta anual de um imóvel pelo valor do mesmo. É uma taxa bruta nominal com base anual. É bruta porque não tem em conta o pagamento de despesas e impostos e nominal porque não tem a taxa de inflação descontada.