Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Quanto custa remodelar uma cozinha? Um guia imperdível para saber tudo

Fixando
Fixando
Autor: Redação

Ano novo, vida nova. Quase em 2019, uma resolução habitual nesta altura é programar uma remodelação da casa para o próximo ano. Neste artigo preparado pela Fixando para o idealista/news, a plataforma de contratação de serviços reuniu pedidos e orçamentos reais que passaram pelas “suas mãos” ao longo do ano, para perceber quanto custa realmente remodelar uma cozinha em Portugal. 

Todos os dados são alusivos a 2018 e representam uma média de valores, sendo que os preços de cada serviço vão sempre depender de caso para caso, sobretudo tendo em conta os metros quadrados (m2) da cozinha e a profundidade da reforma que queremos fazer. Para chegar a um resultado conclusivo, repartimos os diversos serviços necessários para remodelar uma cozinha. 

Normalmente, a primeira remodelação é ao nível do pavimento, que é inclusive a obra que pede sempre um maior investimento. Se o chão da cozinha é composto por pedra ou ladrilho, o custo da sua remodelação é, em média, 900 euros. Porém, o pavimento típico nas cozinhas portuguesas é o azulejo, material delicado que envolve um tipo de trabalho um pouco mais dispendioso, cerca de 1.100 euros

Fixando
Fixando

Como já explicámos, o nível de profundidade da remodelação é o que define se temos ou não de fazer contas à vida. Um exemplo de um serviço de mão de obra mais pesado é a construção de um novo armário de cozinha, que custa em média 620 euros. Contudo, se falarmos da construção de vários armários, este valor irá logicamente aumentar. 

Outro detalhe que pode “ser tudo” na apresentação da nova cozinha é a pintura de interiores, que custa em média 600 euros. A pintura é um complemento que pode estar incluído num plano de design de interiores, que dado o tamanho habitual de uma cozinha custa em média 650 euros. 

Deixamos em baixo algumas notas sobre os serviços imprescindíveis na remodelação de uma cozinha: 

  • A canalização envolve dezenas de variantes que alteram drasticamente o preço. Porém, em média, um serviço comum de remodelação fica a 125 euros. 
  • A instalação e verificação de gás, assim como a mera reparação e inspeção de gás, foram serviços solicitados com muita frequência na plataforma, a 175 euros no total (a inspeção custa em média entre 55 e 70 euros).  
  • O estado do exaustor de cozinha é um fator importante a ter em conta. Tanto a substituição como a instalação de um exaustor novo custam em média 70 euros. 
  • Em relação aos eletrodomésticos básicos, mesmo sendo uma remodelação, não é descabido pensar em apenas contratar uma manutenção ou reparo do eletrodoméstico, certamente mais em conta que comprar um novo. Por 65 euros consegue-se uma total manutenção ou reparação de frigorífico enquanto o mesmo tipo de serviço para fogão e forno custa em média 35 euros. Na máquina de lavar loiça, o preço médio é 45 euros. 

Se a remodelação de cozinha incluir todos os fatores detalhados em cima, uma obra profunda pode custar em média 3.500 euros. Mas se não priorizarmos alguns elementos, como o novo armário de cozinha e a pintura e design de interiores, é possível remodelar a cozinha por cerca de 1.600 euros.

Apesar do ano novo estar à porta, e de muitos planos de resolução já estarem em marcha, a maior parte das remodelações de cozinha em Portugal acontecem durante os meses de junho e agosto, facto possivelmente explicado por serem os meses de verão e onde as pessoas estão mais dispostas a fazer as suas obras em casa, conclui a Fixando.