Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Como preparar a casa para vender mais rápido e melhor: as vantagens do Staging Virtual

Quanto mais atrativa e emocional a representação, melhor se consegue transmitir os benefícios do espaço e cativar o cliente.

Autor: Redação

Cerca de 90% das pessoas não consegue visualizar o potencial de um espaço vazio ou para obras. Por isso é tão importante mobilar a casa para gerar uma sensação de bem-estar. Preparar um imóvel para venda é criar o ambiente mais adequado para conquistar e encantar potenciais compradores. É acrescentar valor e mostrar ao cliente o benefício da compra, facilitando a tomada de decisão, tal como explica Catarina Diniz, cofundadora da Staging Factory, neste artigo preparado para o idealista/news

Presta atenção a estes espaços vazios e tenta visualizar o seu potencial. Há quem consiga, mas a grande maioria das pessoas não faz ideia de como poderá otimizar o espaço e onde criar a sala de estar e de refeições. Desliza barra para visualizar todo o potencial dos espaços:

Um dos erros que mais contribui para que o potencial cliente não valorize o espaço e o negócio não se concretize é permitir que surjam dúvidas sobre a dimensão, adequabilidade ou funcionalidade do espaço. Mostrar o futuro é encurtar o caminho para a venda.

Nunca é demais lembrar que, enquanto o promotor vende um imóvel, o cliente compra o futuro: uma nova vida; o conforto da nova casa ou o retorno de um bom investimento. Conseguir desenhar o cenário certo para que a história do cliente possa acontecer, não é só uma técnica de interiores ou home staging é acima de tudo uma arte cujo resultado é um bom negócio para ambas as partes.

Como mostrar o potencial dos produtos imobiliários em tempos de pandemia

Se não há visitas presenciais temos que levar a visita perfeita até ao cliente. Quem procura casa passa horas online à procura do seu futuro espaço. Só as imagens atrativas despertam curiosidade para saber mais. Por isso, é preciso transmitir uma ideia clara e atrativa do espaço, da sua organização e das suas dimensões. Os clientes procuram e precisam de sentir o espaço.

Atualmente, os imóveis vendem-se através das imagens. Criar uma boa visita virtual é mostrar todo o potencial do imóvel. Quanto mais atrativa e emocional a representação, melhor se consegue transmitir os benefícios do espaço e cativar o cliente. E, com a diversidade de soluções tecnológicas existentes, já não há desculpa para não o fazermos.

O termo virtual vem do latim “virtualis” e significa o que existe potencialmente, mas que ainda não é. Staging Virtual significa criar o cenário perfeito para cada imóvel de forma virtual. É mobilar e decorar o espaço virtualmente de forma a maximizar o seu valor para o cliente.

Através do Staging Virtual ou de um projeto em 3D, podemos transformar uma casa banal ou para obras num espaço contemporâneo, cheio de luz e encantador. Conseguimos deitar paredes abaixo, restaurar tetos antigos, aplicar mosaicos em lareiras ou adequar estilos de decoração a diferentes perfis de clientes.

Mas não basta colocar o mobiliário nas fotografias. É preciso criar o ambiente certo e adequado ao objetivo de negócio e perfil de cliente. É preciso investir em função do retorno pretendido. É contraproducente apresentar 3D distorcidos, com proporções erradas ou de fraca qualidade que em vez de maximizar o valor, subvalorizem o produto imobiliário.

O Staging Virtual e a modelação 3D são ferramentas distintas no que toca a objetivos, processos e resultados, e por isso os custos e os tempos de resposta também diferem bastante.

O que é o Staging Virtual?

O Staging Virtual utiliza-se quando se pretende mobilar e decorar um imóvel tendo por base a fotografia. Podemos adicionar ou retirar móveis e acessórios decorativos de uma fotografia real. Não há levantamento de medidas nem modelação 3 D. Podemos pintar paredes, mas não alterar a estrutura. É a forma mais básica, simples e económica para atrair visualizações e aumentar o interesse pelo imóvel.

A Staging Factory aconselha o uso desta técnica nos casos em que não se tem que evitar as visitas físicas, quando o imóvel não justifica um grande investimento ou quando o imóvel está habitado mas se pretende mobilar e decorar de forma a maximizar o potencial do espaço.

Staging Factory
Staging Factory

E o design de interiores em 3D?

É a materialização em 3D de um projeto de design de interiores. Neste caso, o projeto inicia-se com base na planta/projeto de arquitetura para virtualmente modelar o espaço. Implica por vezes repensar e re-organizar visualmente o espaço de forma a otimizar a funcionalidade e a estética segundo a utilização pretendida. É um processo muito mais complexo, profundo e demorado mas cujas possibilidades são infinitas. Pode-se abrir paredes, implantar pontos de luz, desenhar cozinhas e casas de banho com os materiais pretendidos, etc. Ou seja modela-se o espaço à vontade do cliente e cria-se o ambiente mais adequado ao objetivo do negócio. Uma técnica recomendada pela Staging Factory sempre que se pretende maximizar o valor de um imóvel para obras ou ainda em planta.

Staging Factory
Staging Factory

O futuro da simulação virtual

A pandemia Covid-19 veio sem dúvida mudar o status quo do mercado a um ritmo impensável. As soluções digitais passaram a ser a norma. As reuniões fazem-se hoje por Zoom e as visitas aos imóveis são virtuais. As placas “vende-se” rapidamente farão parte do passado e serão substituídas por QR Codes.

Todas estas mudanças implicam repensar negócios, refazer processos e reinventar soluções. A verdade é que o virtual veio para ficar e o futuro será construído por quem conseguir acompanhar e e fazer o melhor uso de todas estas inovações para criar mais valor acrescentado para o cliente 4.0.