Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Férias 2021: os novos hábitos de viagem dos portugueses na pandemia

'Last-minute' é a grande tendência da pandemia. Portugueses deixam as reservas para os últimos dias, mostram dados da Civitatis.

Viagens dos portugueses
Imagem de Igor Link por Pixabay
Autor: Redação

Afinal, como passam férias os portugueses em 2021? Viajar tornou-se um verdadeiro desafio em tempos de Covid-19. Ora pela instabilidade da conjuntura, ora pelas restrições impostas em cada país. Mas, apesar disso, os portugueses continuam a viajar e a fazer atividades fora de casa, sendo que o certificado digital veio ajudar a este contexto. Algumas pessoas viajam agora com mais cautela, enquanto outras nem por isso. Com base em dados, mostramos como viajam os portugueses em plena pandemia.

Por força das circunstâncias, o 'last-minute' virou tendência. Cerca de 66% dos portugueses marca agora as viagens com menos de dez dias de antecedência, refletindo as precauções recomendadas pelas autoridades devido ao contexto pandémico. Ainda assim, também há pessoas a organizarem-se antes e a reservar atividades com mais antecedência, já que a média de reservas é de 20 dias, mostram os dados da Civitatis, empresa de excursões e visitas guiadas que colabora desde abril de 2021 com a Avaibook - o software de gestão de alojamentos turísticos do idealista.

Passeio de barco
Photo by Jonathan Borba on Unsplash

Quais as atividades preferidas e em que zonas do país?

As visitas guiadas estão entre as atividades mais reservadas pelos portugueses na plataforma Civitatis, representando 49,7% das marcações. Logo a seguir estão os passeios de barco (31,4%), as excursões de um dia (6%), as free tours (2,75%) e entradas em museus, espetáculos, palácios, parques temáticos, entre outros (2,4%).

E há atividades em várias geografias e para vários bolsos. Em Portugal, as reservas são feitas sobretudo a sul, no Algarve. E é também aqui que se realiza a atividade mais cara de todas no país: uma excursão privada partindo de Portimão. Já as experiências agendadas para o Porto através da Civitatis, vêm equilibrar a balança das reservas a nível regional. Fora de Portugal, a experiência mais dispendiosa é realizada na Rússia e diz respeito a um voo supersónico num avião de combate MiG-29.

Os portugueses mudaram ou não a sua forma de viajar em tempos de pandemia? “A tendência que observamos é que os viajantes desfrutam do turismo da mesma forma que antes: querem ver os mesmos monumentos, os mesmos destinos…”, dizem desde Civitatis, realçando que não se observou uma mudança de comportamento, “o que também pode ser explicado pelo facto de termos reduzido a capacidade antecipadamente”.

Férias em família
Imagem de Martin Fuhrmann por Pixabay

Com quem viajam os portugueses? E para onde?

Viajar sozinho ou em família? Os dados da Civitatis mostram que 34,7% dos portugueses escolhem viajar com a sua cara-metade, enquanto 16,5% viaja com um grupo de amigos. Férias em família com filhos também é uma opção para 22,2% dos portugueses. E também há quem marque férias sozinho – cerca de 8,4%.

E quais são os seus destinos preferidos cá dentro e lá fora? Em Portugal, os destinos mais reservados distribuem-se de norte a sul: desde Miranda do Douro (Brangança) a Portimão (Faro), passando por Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Sintra, Lisboa e não esquecendo das ilhas - São Miguel, nos Açores e a ilha da Madeira.

Lá fora, os portugueses têm elegido sobretudo destinos europeus. Várias cidades no país vizinho, Espanha, estão entre as opções, como Madrid, Sevilha, Barcelona, Málaga, Vigo e Menorca. Também Paris (França) é um dos preferidos ao lado de Roma (Itália), Cracóvia (Polónia) e Malta.

Férias sozinho
Imagem de Mabel Amber, who will one day por Pixabay