Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

PIB português caiu 7,6% em 2020

INE
INE
Autor: Redação

O Produto Interno Bruto (PIB) português caiu 7,6% em 2020, ano marcado pelo aparecimento da pandemia da Covid-19, após uma contração de 5,9% no quarto trimestre. Em causa está uma estimativa rápida divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira (2 de fevereiro de 2021).

“No conjunto do ano 2020, o PIB registou uma contração de 7,6% em volume (crescimento de 2,2% em 2019), a mais intensa da atual série de Contas Nacionais, refletindo os efeitos marcadamente adversos da pandemia na atividade económica”, conclui o INE.

Segundo o instituto, nos últimos três meses do ano passado, o PIB, em termos reais, registou uma variação homóloga de -5,9%, superior à verificada no trimestre anterior (-5,7%).

Em cadeia, ou seja, no quarto trimestre face ao terceiro, o PIB aumentou 0,4% em volume, após as fortes variações de sinal oposto nos trimestres anteriores (-13,9% e +13,3% no segundo e terceiro trimestres, respetivamente). “Os contributos da procura interna e da procura externa líquida para a variação em cadeia do PIB foram ambos positivos”, adianta o INE.

O Governo apontava para uma contração económica de 8,5%, ao passo que a Comissão Europeia e o Conselho das Finanças Públicas esperavam uma queda de 9,3% do PIB, estando o Fundo Monetário Internacional (FMI) mais pessimista (-10%), escreve a Lusa, salientando que o Banco de Portugal (BdP) e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) estavam mais otimistas: apontaram para uma queda do PIB de 8,1% e 8,4%, respetivamente.