Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

PIB de Portugal

Últimas notícias sobre "PIB de Portugal" publicadas em idealista.pt/news

Economia mundial em alerta: FMI corta nas previsões de crescimento do PIB até 2021

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou que a taxa de crescimento do PIB mundial desceu em 2019 para 2,9%, um mínimo desde a Grande Recessão de 2009. Para os dois anos seguintes (2020 e 2021), a aceleração vai ser fraca. 

Notícia sobre:

Economia portuguesa cresce acima da média europeia

A economia portuguesa cresceu 1,9% no terceiro trimestre de 2019 face ao mesmo período do ano passado, uma subida homóloga maior face à verificada na Zona Euro e na União Europeia (UE): 1,2% e 1,4%, respetivamente. Em causa estão dados divulgados esta quinta-feira (5 de dezembro de 2019) pelo Eurostat. 

Notícia sobre:

FMI otimista: economia portuguesa deve crescer 2,4% este ano

O Fundo Monetário Internacional (FMI) está otimista. Estima que economia portuguesa cresça 2,4% em 2018, ainda que continue a prever um abrandamento para o próximo ano. António Costa defende que estas “projeções otimistas” não se devem “aos astros”.

Notícia sobre:

Unidade da Fitch revê em alta estimativas de crescimento da economia

A BMI Research, uma unidade da Fitch, reviu em alta as estimativas de crescimento da economia portuguesa em 2018 e 2019. Apesar de antecipar uma "desaceleração ligeira" do crescimento da atividade económica nos próximos dois anos, a BMI Research está otimista quanto ao desempenho português. Aponta um crescimento de 2,3% para este ano e de 1,9% para o próximo.

Notícia sobre:

Portugal tem a terceira dívida pública mais alta da UE - mais do dobro do limite

A dívida pública nacional aumentou, tanto em termos homólogos (128,9%), como trimestrais (130,3%), e sendo atualmente mais do dobro do limite fixado de 60% do Produto Interno Bruto (PIB). Portugal fechou o primeiro trimestre deste ano com o terceiro maior endividamento da Europa a 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália.

Notícia sobre:

Economia portuguesa com o sexto maior crescimento da Zona Euro (sobe ao ritmo mais elevado em dez anos)

A taxa de crescimento homólogo do PIB português foi a sexta mais elevada entre todos os países da Zona Euro no primeiro trimestre. Os dados publicados esta terça-feira pelo Eurostat confirmam os revelados ontem pelo INE, ou seja, o PIB de Portugal cresceu 2,8% entre janeiro e março quando comparado com os primeiros três meses do ano passado. Com esta crescimento, a economia portuguesa avançou ao ritmo mais rápido em quase dez anos (desde o último trimestre desde 2007).

Notícia sobre:

OCDE duvida que Portugal consiga reduzir défice abaixo de 2,1% em 2017

Nas previsões económicas globais divulgadas esta segunda-feira (28 de novembro), a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) estima que o défice orçamental represente 2,5% do PIB este ano, em linha com a meta exigida pela Comissão Europeia, mas mostra-se mais pessimista que o Governo para 2017, estimando um défice de 2,1% do PIB, contra o de 1,6% previsto pelo Executivo.

Notícia sobre:

Dívida pública nacional em máximos históricos

As contas nacionais estão, afinal, bastante piores do que conta o Governo. A dívida pública portuguesa atingiu níveis históricos, estando acima dos 130% do Produto Interno Público (PIB), mostram os dados oficiais revelados pelo Banco de Portugal, no boletim estatístico referente ao terceiro trimestre de 2016.

Notícia sobre:

Sabias que por ano pagas 258 euros para usar dinheiro?

Por utilizares o dinheiro, em diferentes formas de pagamento, tens um custo anual médio de 258 euros. Somando notas e moedas, cheques, cartões, débitos diretos e transferências bancárias, o custo social do dinheiro equivale a 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB), ou seja, um total de 2,7 mil milhões de euros, em compras, vendas e outras transações.

Notícia sobre:

OE2017: Bruxelas pode considerar medidas insuficientes, avisa UTAO

As medidas discricionárias apresentadas pelo Governo na proposta orçamental de 2017 e do projeto de plano orçamental enviado à Comissão Europeia "representam cerca de 0,34% do PIB [Produto Interno Bruto]" e podem não chegar para convencer Bruxelas, segundo avisa a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO).

Notícia sobre: