Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Trabalhar em casa: 717 mil pessoas estiveram em teletrabalho no segundo trimestre

Há menos 7,6% pessoas em teletrabalho que há um ano, mas há 475,5 mil a trabalhar em casa há pelo menos seis meses.

Trabalhar em casa: 717 mil pessoas estiveram em teletrabalho no segundo trimestre
Foto de Eren Li no Pexels
Autor: Redação

No segundo trimestre do ano, havia em Portugal 740,7 mil pessoas a trabalhar sempre ou quase sempre fora do escritório, sendo que 717 mil estiveram em teletrabalho, menos 5,8% que no trimestre anterior e menos 7,6% que no segundo trimestre do ano passado. Significa isto que, entre abril e junho, 14,9% da população empregada trabalhou a partir de casa. Os dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) permitem ainda concluir que havia em junho 475,5 mil pessoas em teletrabalho há pelo menos seis meses, ou seja, desde o início do ano.  

Segundo o Público, que se apoia em dados do INE, do total de 740,7 mil pessoas que estiveram a trabalhar sempre ou quase sempre fora do escritório no segundo trimestre, 607,3 mil foram “forçadas” a fazê-lo por causa da pandemia, sendo que as restantes 133,3 mil já trabalhavam em casa ou passaram a fazê-lo por outra razão que não a Covid-19, das quais 475,5 mil encontravam-se nessa situação há seis ou mais meses, o que corresponde a uma proporção de 78,3%. No primeiro trimestre, a percentagem era de 48,2%, ou seja, houve um elevado número de trabalhadores que continuaram a desenvolver a sua atividade fora do escritório.

Isso aconteceu sobretudo na Área Metropolitana de Lisboa, sendo que a maioria das pessoas que estão há pelo menos seis meses a trabalhar no domicílio são homens (50,4%), têm 45 ou mais anos (41,6%), o ensino superior (72,9%) e trabalham nos serviços (87%), escreve a publicação.

O que diz o INE sobre o teletrabalho?

De acordo com o INE, “a proporção da população empregada que trabalhou sempre ou quase sempre a partir de casa com recurso a tecnologias de informação e comunicação, isto é, em teletrabalho, foi de 14,9%, abrangendo 717,0 mil pessoas”. 

“Entre os que trabalharam maioritariamente em casa, 96,8% (717,0 mil) estiveram em teletrabalho. Este regime de prestação de trabalho abrangeu 14,9% do total da população empregada, menos 5,8 p.p. que no trimestre anterior, correspondendo ainda assim à terceira proporção mais elevada deste indicador desde que começou a ser acompanhado há cinco trimestres. (..) A proporção da população empregada que esteve em teletrabalho no 2.º trimestre de 2021 (14,9%) foi inferior em 7,6 p.p. à proporção observada no trimestre homólogo de 2020”, lê-se no boletim.