Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

obras públicas no valor de 769 milhões aguardam adjudicação

em causa estão 1.048 concursos, muitos relativos a obras aprovadas com fundos comunitários
Autor: Redação

769 milhões de euros de obras públicas prontas a avançar, mas que tardam em ser adjudicadas. em causa estão 1.048 concursos lançados, em muitos casos relativos a obras aprovadas para futura comparticipação dos fundos comunitários, mas que ainda não passaram do papel

segundo o dinheiro vivo, entre as empreitadas que estão neste impasse encontram-se a segunda fase do hospital sousa martins, na guarda, o novo porto de pesca de tavira ou a ponte sobre o rio trancão, em sacavém

citado pela publicação, reis campos, presidente da confederação portuguesa da construção e do imobiliário (cpci), adiantou que “se o país quiser entregar 800 milhões de euros de obras, pode entregá-los amanhã”. “tem os fundos, tem os concursos lançados, só tem de os adjudicar”, referiu

para o líder da cpci, este pode ser o “momento de viragem” num sector que se debate com a “mais longa e profunda crise de que há memória”. nesse sentido, reis campos exige que o governo dê mais atenção ao sector: “só com a construção é possível dar a volta. os 3,7 mil milhões de euros do quadro de referência estratégica nacional (qren) [prometidos pelo ex-ministro da economia em novembro, no parlamento, para a construção] são dois anos de obras públicas e são praticamente financiados pela europa. a comparticipação nacional agora varia entre os 5% e os 15%. é uma pena que este dinheiro se perca, quando o investimento no sector é negativo há 23 semestres consecutivos”