Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Entrada da Merlin Properties na bolsa deixa a porta aberta a novas cotadas do setor imobiliário

Garantia dada por Isabel Ucha, presidente da Euronext Lisbon.

A admissão da SOCIMI espanhola Merlin Properties na bolsa de Lisboa poderá abrir caminho para que outras empresas do setor imobiliário possam vir a cotar na Euronext Lisbon, nomeadamente Sociedades de Investimento e Gestão Imobiliária (SIGI), revelou a presidente da Euronext Lisbon, Isabel Ucha, acrescentando que se trata de um regime que “tem gerado bastante interesse”. De referir que foi recentemente criada a primeira SIGI em Portugal, a Olimpo Real Estate Portugal, que ainda não está, no entanto, cotada em bolsa.

Sobre a hipótese da Merlin Properties vir a cotar no PSI-20, a responsável, que falava durante a cerimónia de admissão em bolsa da empresa espanhola – realizou-se dia 14 de janeiro e no dia seguinte a SOCIMI estreou-se na bolsa -, adiantou que não há qualquer “restrição nas regras do PSI-20 que impeça uma empresa em dual listing [como é o caso], uma empresa espanhola ou de outra nacionalidade de entrar no índice”. “Tem de estar cotada no mercado regulamentado e cumprir as mesmas condições de acesso que as outras empresas”, explicou, acrescentado que “teria todo o gosto” se tal acontecesse. 

Segundo Isabel Ucha, a eventual entrada da Merlin Properties no PSI-20, que atualmente é composto por 18 cotadas, apenas poderá acontecer em março de 2020, sendo que a revisão do PSI-20 realiza-se na última sexta-feira de fevereiro. “A entrada da Merlin em bolsa em Portugal é muito importante por várias razões”, disse a presidente da Euronext, frisando que a decisão mostra confiança na economia nacional e nos investidores portugueses.

Ismael Clemente, CEO da SOCIMI espanhola, destacou que a aposta no mercado imobiliário português é para manter e que a empresa está atenta a eventuais novas oportunidades. Portugal representa 9% do negócio da empresa a nível global e o responsável aponta para que esse número duplique no futuro. Ainda assim, Ismael Clemente aponta a mira, no imediato, para o “crescimento interno”, ou seja, na melhoria dos ativos que a empresa já detém, nomeadamente na Plataforma Logístca Lisboa Norte. 

Estreia positiva

A estreia da Merlin Properties na bolsa portuguesa foi positiva, sendo que as ações da “inquilina” mais recente da Euronext Lisbon fecharam o dia [quarta-feira] a valorizar-se em 4,28% face ao preço de fecho do dia anterior em Madrid. 

A empresa iniciou quarta-feira a negociação de quase 470 milhões de títulos a 12,37 euros, valor com que fecharam na terça-feira em Madrid, e abriu a negociação em Lisboa nos 12,60 euros, fechando o dia nos 12,90 euros. Segundo a Lusa, que cita a agência espanhola Efe, foram negociadas durante a sessão 4.082 ações.

Se se contabilizarem apenas as movimentações no dia de quarta-feira em Lisboa, a Merlin valorizou 2,38%, correspondentes aos 0,30 euros compreendidos entre os 12,60 e os 12,90 negociados.

Já na manhã desta quinta-feira (dia 16 de janeiro de 2019) as ações da SOCIMI espanhola estão a voltar a animar o mercado, estando a valorizar 4,65% para os 13,50 euros, escreve o ECO.