Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

apemip considera urgente apostar no mercado de arrendamento

pessoas estão a desistir ou a adiar a decisão de comprar casa
Autor: Redação

a aposta no mercado de arrendamento é “uma questão de sobrevivência”. esta é, pelo menos, a opinião de luís lima, presidente da associação dos profissionais e empresas de mediação imobiliária de portugal (apemip). de acordo com o responsável, o anúncio do aumento da taxa social única (tsu), que acabou por não se concretizar, teve efeitos imediatos no mercado imobiliário, com a procura de casas a cair 50%

“a decisão de compra de uma casa é uma decisão de vida. 60% ou 70% das pessoas recorre ao financiamento bancário, o que acarreta uma responsabilidade a 25 ou 30 anos, e quem é que consegue assumir esse compromisso sem garantias de emprego, sem saber se terá de pagar mais um imposto? não sei se as pessoas desistiram, mas pelo menos adiaram”, conta luís lima, em entrevista ao diário económico

o responsável considera que tem “sensibilizado o governo e algumas administrações” para o facto de o imobiliário não estar a ter a “devida importância”, lembrando que “o sector da construção e do imobiliário tem um endividamento quase igual ao pib nacional”. “são 114 mil milhões de euros em crédito à habitação e cerca de 40 mil milhões de endividamento das empresas. se as empresas começarem a falir, se as famílias não conseguirem assumir os compromissos, o incumprimento pode aumentar vertiginosamente”, explica