Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Bancos já cortaram mais de mil postos de trabalho

Autor: Redação

O processo de reestruturação do setor financeiro português provocou, no ano passado, o encerramento de mais de duas centenas de balcões e a eliminação de mais de mil postos de trabalho.

De acordo com o site Dinheiro Vivo, só os cinco maiores bancos portugueses fecharam 235 agências e reduziram 1243 trabalhadores. A grande fatia de leão pertenceu à Caixa Geral de Depósitos (CGD), que em Portugal reduziu o quadro de pessoal em 500 pessoas.

Segundo os cálculos feitos pelo DN/Dinheiro Vivo, com base nos resultados anuais apresentados pelo BCP, BPI, BES, Banif e CGD, no final do ano passado existiam 3155 agências bancárias. São menos 235 balcões (-7%) que o número de agências que as cinco instituições financeiras tinham em Portugal em 2012.

A análise individual revela que o BCP foi o banco que mais balcões encerrou no ano passado (65), seguido de perto pela CGD (60) e pelo BPI (51). Já o Banif reportou o “encerramento de agências, que na operação doméstica ascendeu a 36 em 2013”, enquanto que o banco presidido por Ricardo Salgado fechou 23 balcões no ano passado.