Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Lisbon Green Valley pisca o olho a portugueses, brasileiros e britânicos

Assim é uma das moradias do Lisbon Green Valley / Belas Clube de Campo
Assim é uma das moradias do Lisbon Green Valley / Belas Clube de Campo
Autor: Redação

O Belas Clube de Campo e o projeto Lisbon Green Valley vão marcar presença, até final de outubro, nas principais feiras e eventos do setor imobiliário a nível nacional e internacional. A maioria das vendas (73%) está canalizada para o mercado estrangeiro, com o Brasil a liderar a procura (45%). Seguem-se belgas (9%), britânicos (5%) e franceses (5%).

O “roadshow” já arrancou no Brasil – passou por Brasília e a mostra vai prosseguir pelas cidades de Belo Horizonte (de 26 a 30 de setembro), Campinas (1 e 2 de outubro), São Paulo (de 3 a 7 de outubro) e Rio de Janeiro (8 e 9 de outubro) – e prossegue em Portugal, durante o Salão Imobiliário de Portugal (SIL 2018), que se realiza de 3 a 7 de outubro. 

Depois, no final do mês, o projeto será apresentando em Londres, no “Moving To Portugal Show & Seminars”, no dia 31 de outubro. “De salientar a integração do Belas Clube de Campo num dos campos de golfe mais emblemáticos de Portugal, característica muito apreciada pelos britânicos”, explica em comunicado o Belas Clube de Campo. 

“O brasileiro encantou-se com o Belas Clube de Campo e representa a principal nacionalidade da vendas no Lisbon Green Valley. Por isso acreditamos que é fundamental estar perto dos nossos clientes e potenciais clientes brasileiros, não apenas nos grandes centros, mas em cidades do interior, no Norte e no Nordeste, pois o público que escolhe Portugal como destino está espalhado pelo país”, diz Gilberto Jordan, CEO do André Jordan Group, responsável pelo desenvolvimento do projeto Lisbon Green Valley.

Segundo Gilberto Jordan, a estratégia passa por estar presente “nos principais eventos do setor imobiliário e, sobretudo, naqueles em que os compradores procuram o destino Portugal”. “Nestes eventos vamos ainda apresentar a investidores os projetos que temos disponíveis para uma unidade de saúde, um hotel e um centro hípico”, conta.