Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Comprar e arrendar casa em Portugal: o que mudou em 10 anos?

Preços dispararam entre 2010 e o segundo trimestre de 2021: casas estão mais de 50% mais caras e rendas cresceram mais de 20%.

Preços das casas e das rendas disparam em Portugal e na UE
Foto de Karolina Grabowska no Pexels
Autor: Redação

O custo da habitação em Portugal subiu bastante na última década. O preço das casas acelerou mais de 50% entre 2010 e o segundo trimestre de 2021 enquanto as rendas dispararam mais de 20%, segundo dados divulgados esta quinta-feira (7 de outubro) pelo Eurostat. Trata-se de um valor superior ao registado na média dos países da União Europeia (UE): 34% e 16%, respetivamente. 

No que diz respeito aos preços das casas, subiram em 23 dos 27 Estados-membros da UE, tendo apenas recuado na Grécia (-28%), Itália (-13%), Chipre (-8%) e Espanha (-3%). Isto entre o ano de 2010 e o segundo trimestre de 2021, conforme referido. Já as maiores subidas ocorreram na Estónia (+133%), Luxemburgo (+111%) e Hungria (+109%). Portugal foi o país com o 12º maior aumento.  

Relativamente ao valor da renda cobrado pelos senhorios aos inquilinos, os preços aumentaram em 25 dos 27 Estados-membros da UE, tendo apenas diminuído em dois: Grécia (-25%) e Chipre (-3%). Já os maiores aumentos verificaram-se na Estónia (+ 142%), Lituânia (+ 109%) e Irlanda (+ 66%). Em Portugal, tal como já mencionado, o crescimento ultrapassou os 20%, tendo sido o país com a 11ª maior subida.

“Comparando o segundo trimestre de 2021 com 2010, os preços das casas aumentaram mais que as rendas em 18 Estados-membros da UE”, conclui o Eurostat.

Preços das casas e das rendas disparam em Portugal e na UE
Eurostat