Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Burlas

Últimas notícias sobre "Burlas" publicadas em idealista.pt/news

Burlas nos contratos de luz estão a disparar este ano

As reclamações nos contratos de energia dispararam. No Portal da Queixa foram registadas 161 reclamações nos primeiros sete meses de 2019, mais que em todo o ano de 2018. Já a ERSE quase duplicou os processo de contraordenação por burlas.

Notícia sobre:

Burla com vistos gold em entreposto comercial chinês investigada pelo MP

A construção do Centro POAO, o megacentro comercial chinês grossista, em Benavente, está a ser investigado pelo Ministério Público. Em causa estão várias denúncias de investidores chineses que alegam ter sido vitimas de burla para conseguir um visto gold, em troca de uma autorização de residência.

Notícia sobre:

Ex-futebolista do FCP vai ser julgado por crimes de burla qualificada em negócios de construção

O antigo jogador do FC Porto Agostinho Caetano, que depois de terminar a carreira de futebolista dedicou-se a negócios ligados à construção civil, vai ser julgado por dois crimes de burla qualificada, por decisão de um juiz de instrução de Marco de Canaveses. O ex-atleta terá lesado um casal em 400 mil euros.

Notícia sobre:

Cuidado com o crédito fácil: um guia que ajuda a evitar burlas

Todo o cuidado é pouco na hora de pedir dinheiro emprestado, já que o crédito fraudulento pode “estar ao virar da esquina”. No artigo de hoje da rubrica Deco Alerta, assegurada pela Deco, ajudamos-te a evitar cair num esquema ilegal. Prevenção é palavra de ordem.

Notícia sobre:

Há famílias a perder a casa devido a créditos ao consumo - aprende a proteger-te destas burlas

Há empresas que estão a atrair famílias endividadas para um esquema fraudulento de concessão de crédito fácil que acaba por ter um desfecho dramático, já que estes agregados chegam a perder a casa própria. O Banco de Portugal (BdP) diz ter conhecimento destas práticas, que podem configurar crimes de burla e usura e ainda de falsificação de documentos. Fica a saber como te podes proteger destes esquemas.

Notícia sobre:

Agente imobiliário burlado por investidor americano que queria comprar quinta no Douro

Aliciado por uma comissão de um milhão de euros, um agente imobiliário do Porto foi burlado por um alegado militar norte-americano. O suposto investidor dizia que estava em serviço no Afeganistão e queria comprar uma quinta para viver no Douro, por cinco milhões de euros e que daria 20% desse valor ao mediador pelo negócio. Afinal, era um cidadão camaronês de 40 anos, com cadastro, e já está preso.

Notícia sobre:

Empresário português do imobiliário preso no Brasil por desfalque de 21 milhões de euros

Um empresário português que operava no setor imobiliário foi agora preso pelas autoridades brasileiras suspeito de ter realizado um esquema de burla que terá provocado um desfalque na ordem dos 21 milhões de euros, com a venda de 470 casas num condomínio de luxo na zona de Salvador da Bahia, no nordeste brasileiro.

Notícia sobre:

Apanhada falsa empresária que montou esquema de burla no setor imobiliário

Uma falsa agente imobiliária, que agora foi capturada pela PSP e está em prisão preventiva, tinha montado um esquema de burla no setor. Numa primeira fase, a suspeita burlou vários fornecedores de artigos que se propunha vender do ramo imobiliário. Posteriormente, arrendou diversos apartamentos para habitação, devidamente mobilados, negócios que fazia com recurso a documentos falsos e a transferências fictícias.

Notícia sobre:

Casas de férias: associação alerta para burlas no Algarve

A Algarve Safe Communities, uma associação para a segurança no Algarve, está a alertar os turistas para o perigo do arrendamento fictício de imóveis para férias. Só este ano, este tipo de burlas já originou 22 queixas às autoridades da região, segundo fontes das forças de segurança.

Notícia sobre:

Casas de férias: DCIAP alerta para burlas em arrendamentos pela internet

Todo o cuidado é pouco quando se arrenda uma casa de férias através de um anúncio visto na internet. O alerta é deixado pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP). “Poderá desconfiar logo de arrendamentos de casas que comparativamente importem o pagamento de um reduzido valor”, lê-se no site da entidade.

Notícia sobre: