Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ordenados

Últimas notícias sobre "Ordenados" publicadas em idealista.pt/news

Portugueses são dos europeus que têm menos trabalhadores a ganhar abaixo da média

Portugal era, em 2018, o segundo país da UE com a menor percentagem de trabalhadores a ganhar salários baixos. Segundo dados revelados recentemente pelo Eurostat, apenas 4% dos trabalhadores recebe dois terços ou menos do rendimento médio, um cenário que pode ser explicado com o facto do Salário Mínimo Nacional (SMN) estar a subir de forma mais acentuada que a média europeia.

Notícia sobre:

Salário mínimo em Genebra passa a 3.785 euros/mês - como é noutros pontos do mundo?

O novo salário mínimo da cidade suíça de Genebra, uma das metrópoles mais caras do mundo – a Suíça não tem um salário mínimo nacional – passou recentemente a 3.785 euros por mês, bem mais que o que está em vigor na Austrália (2.180 euros), país que regista o segundo maior salário mínimo do mundo. A nível europeu, o valor pago aos trabalhadores de Genebra será muito superior ao praticado em países como Luxemburgo (2.141 euros) e Alemanha (1.584 euros). E no resto da Europa, como será?

Notícia sobre:

Oeiras é o município que tem os rendimentos mais altos do país

Em 2018, o rendimento bruto declarado mediano, depois de descontado o IRS suportado por cada sujeito passivo, foi de 9.067 euros em Portugal, num aumento de 4,4% face ao ano anterior, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Um quinto dos municípios registaram valores medianos do rendimento superiores à referência nacional durante 2018, destacando-se Oeiras com o valor mais elevado do país (13.527 euros) e Resende com o valor mais baixo (5.730 euros).

Notícia sobre:

Cristiano Ronaldo faz história: é o primeiro futebolista a ganhar mais de mil milhões de dólares

Cristiano Ronaldo continua a brilhar também fora dos relvados. O craque português – representa atualmente a Juventus – bateu mais um recorde, sendo agora o primeiro futebolista de sempre a ganhar mais de mil milhões de dólares (mais de 885 milhões de euros) em salário desde o início da carreira. Só em 2019 o madeirense auferiu 105 milhões de dólares (92,9 milhões de euros) antes de impostos.

Notícia sobre:

Salários Vs impostos: portugueses ganham 73% do vencimento bruto

Um português ganha apenas 73% do seu ordenado bruto, sendo que a percentagem restante vai para os cofres do Estado através de contribuições sociais e impostos. Se a estas contas se juntar o valor que o próprio empregador paga à Segurança Social por cada remuneração, o peso dessas obrigações é ainda mais maior, com 41% do valor despendido pelos patrões a não chegar à conta dos  funcionários. Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), a carga fiscal praticada em Portugal é mais pesada que a média dos países da entidade.

Notícia sobre:

Quanto ganham por hora os europeus?

Em 2016, os portugueses ganhavam em média 11 euros por hora, bem menos, por exemplo, que os luxemburgueses, que auferiam 44 euros. Na cauda da tabela estão os búlgaros, que recebiam apenas quatro euros a cada 60 minutos.

Notícia sobre:

Mais de três milhões de portugueses têm conta ordenado. Também tens?

No primeiro semestre do ano havia 3.063 mil portugueses com conta ordenado, um valor que corresponde a 39.9% do universo composto pelo indivíduos com 15 e mais anos que têm conta bancária. 

Notícia sobre:

Funcionários públicos portugueses são dos mais mal pagos da UE

Os funcionários públicos em Portugal ganham, em média, 1.396 euros por mês, cerca de metade do que se aufere na Europa. Em causa estão dados do Eurostat, que permitem concluir que em Portugal 15% dos cidadãos empregados eram funcionários públicos, um valor inferior ao da média comunitária, que era de 16% em 2016.

Notícia sobre:

Salário dos licenciados diminuiu 9% entre 2011 e 2016

O salário líquido dos licenciados diminuiu em média 9% entre 2011 e 2016. Uma quebra que se deve à subida do número de pessoas com licenciatura, à sua colocação em empregos que não exigem essa habilitação, à maior importância dada a mestrados e doutoramentos e às restrições às contratações no Estado.

Notícia sobre: