Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

“Fit Out Office” - ou como tornar os escritórios em locais de bem estar

Ao idealista/news, a Lock Corporate Spaces, empresa de design e construção de interiores, explica a importância de criar espaços felizes e saudáveis.

Lock Corporate Spaces
Lock Corporate Spaces
Autor: Leonor Santos

Os escritórios têm vindo, com o passar dos tempos, a deixar de ser encarados como espaços cinzentos, aborrecidos e disfuncionais. A monotonia e a incúria começaram, pouco a pouco, a ficar do lado de fora da porta, com as empresas mais conscientes da importância de responderem positivamente aos anseios e motivações dos trabalhadores. A Lock Corporate Spaces, empresa de design e construção de interiores, e especialista nesta matéria, explicou ao idealista/news porque é que a arquitetura corporativa está cada vez mais comprometida com conceito de “fit out office”, e como é que este atua como garantia de bem-estar, conforto e qualidade de vida no local de trabalho.

Escritórios felizes fazem trabalhadores felizes - a tarefa parece simples, mas não é. Durante muitos anos os escritórios foram vistos como locais entediantes e insípidos, mas a forma como as novas gerações encaram o trabalho (também) veio potenciar a mudança. Quem contrata tem novos desafios, entre eles, o de fomentar um ambiente descontraído e mais produtivo, capaz de reter talento. O conceito de “fit out office” atende a estas exigências, uma vez que procura aliar a qualidade visual dos espaços ao conforto acústico e térmico, mobiliário e funcionalidade das áreas de trabalho.

ThyssenKrupp, Ascendum, BNP Paribas, Everis, Grupo Crédito Agrícola ou Miniclip. Exemplos de empresas que integram o portefólio de clientes da Lock, depois de terem decidido renovar a sua “casa”, dando-lhe um ar mais fresco, descontraído, e em alguns casos, sofisticado – tudo dependendo do objetivo, segundo explica ao idealista/news Cristina de Sousa Conduto, arquiteta e uma das administradoras da Lock.

Escritórios da ThyssenKrupp / Lock Corporate Spaces
Escritórios da ThyssenKrupp / Lock Corporate Spaces

Apesar do seu ADN ser marcado pelo segmento de escritórios, com vários projetos em carteira, a empresa de design e construção de interiores arrisca-se também noutros segmentos, nomeadamente ginásios  - exemplo do Holmes Place em Coimbra, Cascais ou Miraflores -, hotelaria (o B&B Marquês de Pombal), restaurantes (Yakuza First Floor by Olivier), lojas (Mac nas Amoreiras, Max Mara no El Corte Inglés) e residencial.

Onde encontrar inspiração, os modelos aplicados a cada projeto e as tendências no mercado português. Este e outros temas foram abordados pela administradora da Lock na entrevista ao idealista/news, que agora reproduzimos na íntegra.

Quando e como surgiu a Lock Corporate Spaces?

A Lock nasceu em 2015 e representa o desejo de três amigos de longa data, com percursos e valências profissionais diferentes, mas com interesses e objetivos comuns, que se juntaram para criarem uma empresa de conceção e construção de interiores de capital 100% português.

E o conceito de “Fit Out Office”? Como surgiu a ideia de apostar nesta vertente?

O mercado de escritórios e o conceito de “fit out” esteve sempre presente nas nossas carreiras e evolução profissional nas empresas por onde passámos, nas vertentes conceção de projeto de arquitetura, promoção e investimento imobiliário, gestão e comercialização de ativos de escritório, entre outros, e associado a um mercado imobiliário cada vez mais profissionalizado e consolidado, capaz de atrair e reter cada vez mais empresas e investidores.

Considerámos ser o momento ideal para criar uma empresa cuja atividade conhecemos e gostamos e apostar num serviço e relação com todos os nossos stakeholders - diferenciado.

Escritórios Ascendum / Lock Corporate Spaces
Escritórios Ascendum / Lock Corporate Spaces

São especialistas em design de construção de interiores para qualquer negócio: escritórios, lojas, hotéis, ginásios, etc. Qual é o segmento mais forte?

Possuímos valências capazes de desenvolver qualquer tipo de projeto ou obra, mas o segmento de escritórios representa uma parte significativa do nosso volume de negócio, em linha com a própria evolução do mercado. Contrariando esta tendência, devido à reduzida existência de área de escritórios disponível no presente ano, consideramos que o mercado hoteleiro e residencial representará na nossa atividade um aumento considerável.

(...) o mercado hoteleiro e residencial representará na nossa atividade um aumento considerável

Onde vão buscar inspiração para as remodelações?

Atrevo-me a afirmar que existe na nossa empresa um elevado sentido estético e de escala, com a preocupação permanente em respeitar os objetivos dos nossos clientes, tentando seguir tendências e soluções que agreguem sempre valor, muitas delas inspiradas em experiências obtidas em projetos concretizados e novas ideias que tentamos sempre acrescentar.

Seguem algum tipo de modelo? Aplicam-no a todos os setores e tipos de atividade? Ou é sempre diferente?

Cada projeto ou obra tem a sua especificidade, no entanto o modelo é sempre o mesmo, dependendo se somos responsáveis pela arquitetura e construção, ou apenas por uma das duas. O modelo compreende uma análise de necessidades sobre o que o cliente necessita, desenvolver conceitos e soluções que agreguem valor, cumprindo com rigor todas as suas expectativas.

Escritórios CA / Lock Corporate Spaces
Escritórios CA / Lock Corporate Spaces

Como se desenrola o processo de criação?

O processo de criação inicia-se a partir do momento que conhecemos o nosso cliente e percebemos a forma como se quer posicionar naquilo que diz respeito não só à sua imagem corporativa, mas também o seu posicionamento no negócio. Mantemos inúmeras ‘conversas’ que nos permitem entender os pontos fundamentais que regem o negócio do cliente e damos inicio à análise de todo o seu ‘modus operandi’.

(...) percebemos a forma como se quer posicionar naquilo que diz respeito não só à sua imagem corporativa, mas também o seu posicionamento no negócio.

Por vezes, esta análise encaminha-nos para soluções totalmente diferentes daquilo a que o cliente está habituado e faz-nos otimizar recursos, espaços e novas formas de socialização.

Quais são as grandes tendências em Portugal?

Na arquitetura corporativa, em Portugal e no mundo em geral, consideramos existir uma preocupação cada vez maior com o conforto e qualidade de vida no local de trabalho. O bem estar dos colaboradores é cada vez mais uma premissa imperativa quando se projeta um espaço de escritórios. A qualidade visual associada a conforto acústico e térmico seja em áreas de trabalhos ou áreas de descontração ou espaços polivalentes compostos por mobiliário ergonómico e funcional estão na ordem do dia.

Consideramos existir uma preocupação cada vez maior com o conforto e qualidade de vida no local de trabalho

Os novos conceitos de partilha de posto de trabalho ou trabalho a partir de casa, auxiliados pela liberdade que a tecnologia hoje nos oferece estão a ter igualmente um impacto bastante grande na forma com as empresas encaram a ocupação do seu espaço. Por último, a preocupação em desenvolver nas empresas  uma cultura de consciência ambiental que promova a aplicação de regras que visem diminuir a nossa pegada ecológica no planeta, exigindo que a arquitetura e a própria construção utilizem sistemas, equipamentos e materiais passíveis de serem reciclados no tempo.

Escritórios Everis / Lock Corporate Spaces
Escritórios Everis / Lock Corporate Spaces

Quem são os vossos principais clientes?

Todos os potenciais utilizadores de um espaço, seja uma loja, escritório, casa, ginásio ou um hotel, de que são exemplo a Holmes Place, CA Seguros, BNP Paribas, Grupo Esteé Lauder, entre muitos outros.

Qual o primeiro passo que é preciso dar?

Entender o cliente. Sem entender o cliente não há ponto de partida. Procuramos na sua plenitude encontrar soluções que criem espaços de qualidade, que potenciem o bem-estar, o trabalho de equipa tirando partido ao máximo do espaço onde estão integradas, encontrando soluções espaciais que criem espaços modernos e dinâmicos.

Há algum tipo de projeto que gostassem de destacar?

Todos os projetos merecem destaque, quer pelo singularidade do cliente, quer pela especificidade dos espaços e funções a que destinam.

Escritórios BNP Paribas / Lock Corporate Spaces
Escritórios BNP Paribas / Lock Corporate Spaces
Escritórios Miniclip / Lock Corporate Spaces
Escritórios Miniclip / Lock Corporate Spaces
Escritórios Lock / Lock Corporate Spaces
Escritórios Lock / Lock Corporate Spaces
Lock Corporate Spaces
Lock Corporate Spaces