Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

be quer suspender a aplicação do regime de renda apoiada

em alguns casos, a renda a pagar pode passar de 80 para 800 euros
Autor: Redação

o bloco de esquerda (be) quer suspender a aplicação do regime de renda apoiada para travar o que considera ser uma “autêntica catástrofe social para milhares de pessoas”, já vez que os valores a pagar podem aumentar 1000%. para a deputada helena pinto, é de lamentar que o instituto de habitação e reabilitação urbana (ihru) aumente as rendas a partir de 1 de dezembro. “é de uma insensibilidade social a ministra [assunção cristas] decretar um aumento do valor a uma população já muito martirizada pela crise e que pode receber ordem de despejo”, referiu

citada pela agência financeira, a deputada do be disse que os moradores não recusam aumentos, mas sim as enormes subidas previstas, que podem, por exemplo, passar de 80 para 800 euros. sublinhe-se que o partido já apresentou um projecto de lei para alterar o regime de renda apoiada, no qual prevê para cálculo do valor das rendas a dimensão do agregado familiar, os rendimentos líquidos e uma taxa de esforço máxima com despesas da habitação de 15%

em setembro, vítor reis, presidente do ihru, explicou que o regime de renda apoiada em habitação social é o “mais justo” e que vão terminar os casos de famílias a ganhar 2.000 euros e a pagar cinco e dez euros de renda, sendo que a regra é “pagar em função dos rendimentos