Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Arrendamento a estudantes cresceu 33% num ano

Autor: Redação

O arrendamento habitacional destinado a estudantes aumentou 33% no último ano. Segundo a Uniplaces, plataforma online de alojamento, todos os meses, o número médio de anúncios disponíveis cresce 5%, o que significa que este é um segmento de mercado que se está a consolidar “entre senhorios e proprietários de imóveis”.

“O arrendamento destinado a estudantes é cada vez mais uma opção por parte de proprietários de imóveis que pretendem rentabilizar ao máximo as suas habitações. Só na Uniplaces, temos estado a gerar semanalmente cerca de um milhão de euros em arrendamentos, com um pico interessante a decorrer no mês de agosto, quando os estudantes começaram a preparar o primeiro semestre do atual ano letivo”, disse Miguel Santo Amaro, cofundador da Uniplaces, em comunicado.

De acordo com a startup portuguesa, em Lisboa, o valor médio para o arrendamento de um quarto situa-se nos 338 euros mensais. Já arrendar um estúdio custa em média cerca de 600 euros. No caso do Porto, os estudantes gastam em média 300 euros no arrendamento de um quarto e 510 euros num estúdio. “As reservas duram, em média, seis meses em Lisboa e cinco meses a norte do país”, revela a Uniplaces.

De referir ainda que a maioria dos arrendatários tem 21 anos (16,4%) e que a procura de casa deve-se sobretudo à realização de licenciaturas (36,1%) e pós-graduações (28,1%).

A Uniplaces, que conta atualmente com cerca de 45.000 quartos disponíveis, mais de 9.000 só em Lisboa e no Porto, já proporcionou a estudantes de mais de 165 nacionalidades opções de alojamento confiáveis.