Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Apoios à habitação para famílias em dificuldades vão ser reforçados pelo Governo

Primeiro-ministro anunciou que o Executivo tem vários programas de alojamento de emergência na mira.

Photo by Claudia Wolff on Unsplash
Photo by Claudia Wolff on Unsplash
Autor: Redação

O Governo vai apoiar programas de alojamento de emergência, como a conversão do Alojamento Local (AL) em arrendamento acessível de longa duração, que já está em curso em Lisboa e no Porto, revelou António Costa. O primeiro-ministro, que anunciou as medidas no âmbito do Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), no seguimento da reunião desta quinta-feira (4 de junho de 2020) do Conselho de Ministros, justificou a medida com a resposta “às necessidades de muitas famílias”. 

“Iremos apoiar os programas municipais em curso, designadamente nas cidades do Porto e de Lisboa, tendo em vista a reconversão de fogos de AL para arrendamento acessível de longa duração”, afirmou o chefe de Governo, citado pela Lusa.

De acordo com o documento que sintetiza as medidas agora aprovadas, o Executivo vai duplicar o investimento assegurado pelos municípios para os programas municipais de conversão do AL em arrendamento a preços acessíveis.

António Costa anunciou também um programa de alojamento de emergência, em que o Governo “reforçará as verbas já constantes do Orçamento do Estado para o realojamento de sem-abrigo, na modalidade de 'Housing First'", e ainda outras modalidades de alojamento de emergência.

O “Housing First” é um projeto que integra pessoas em situação de sem-abrigo em habitações, tendencialmente individuais, com o acompanhamento por técnicos que os ensinam a gerir uma casa tendo em vista a sua integração social.

“Esta crise tornou bem evidente ser essencial dispor de uma bolsa para eventualidades diversas” que possam atingir a comunidade ao nível da habitação”, referiu o primeiro-ministro.