Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

AIMI (Adicional ao Imposto Municipal de Imóveis)

Notícias sobre o novo imposto introduzido pelo Orçamento de Estado 2017. O AIMI,  Adicional ao Imposto Municipal de Imóveis, substitui o Imposto de Selo e é atribuído a imóveis com Valor Patrimonial Tributário acima dos 600 mil euros.

Segurança Social recebeu 304 milhões de euros em 2020 de Adicional ao IMI

A Segurança Social recebeu 304 milhões de euros relativos ao Adicional ao IMI (AIMI) no ano passado, mais 181 milhões de euros face a 2019, segundo um relatório divulgado pelo Conselho das Finanças Públicas (CFP).

Notícia sobre:

AIMI: prazo para herdeiros dizerem como querem ser tributados termina hoje

O prazo para os responsáveis das heranças indivisas comunicarem ao Fisco como querem que seja feita a liquidação do Adicional ao Imposto Municipal sobre Imóveis (AIMI) termina esta quarta-feira (31 de março de 2021). O AIMI, recorde-se, tem três escalões, e abrange imóveis com Valor Patrimonial Tributário (VPT) superior a 600.000 euros, caso não se verifique um entendimento entre herdeiros.

Notícia sobre:

AIMI chegou este ano a 88.942 proprietários, o número mais elevado de sempre

O Adicional ao Imposto Municipal sobre Imóveis (AIMI) chegou este ano a 88.942 propietários, sendo este o número mais elevado de notas de cobrança enviadas pela Autoridade Tributária e Aduaneira desde que o imposto foi cobrado pela primeira vez, em 2017.

Notícia sobre:

Casas de luxo: prazo para pagar Adicional ao IMI termina hoje

Os proprietários de imóveis destinados a habitação ou de terrenos para construção têm até esta quarta-feira, 30 de setembro de 2020, para pagar o Adicional ao Imposto Municipal sobre Imóveis (AIMI). Calculado anualmente pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), o AIMI tem por base o Valor Patrimonial Tributário (VPT) dos prédios que constem das matrizes a 1 de janeiro do ano a que o imposto respeita.

Notícia sobre:

A “receita” dos promotores e investidores imobiliários para fintar a Covid-19 e relançar o setor

Relançar o programa de vistos gold, reduzir a taxa de IVA na construção nova para 6% e acabar com a cobrança do Adicional ao Imposto Municipal sobre Imóveis (AIMI) na habitação. Estas são algumas das medidas que constam no “Programa Relançar”, que foi lançado esta terça-feira (2 de maio de 2020) pela Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários (APPII) e que tem como objetivo atrair investimento para o setor imobiliário e colocar Portugal no caminho da retoma económica no pós-Covid-19, gerando confiança dos investidores nacionais e estrangeiros.

Notícia sobre:

Casas de luxo: AIMI já é pago por mais de 500 mil proprietários

Em 2019, mais de 517 mil imóveis (incluindo de habitação e de terrenos para construção) passaram a pagar o Adicional do Imposto Municipal sobre Imóveis (AIMI), que é liquidado em setembro. Trata-se de um aumento de 6,3% face ao ano anterior, correspondendo a mais 30.698 imóveis que entraram no radar do Fisco.

Notícia sobre:

AIMI em atraso vai chegar aos cofres da Segurança Social em 2020

A receita que o Fisco arrecadou nos dois primeiros anos do AIMI, 2017 e 2018, ainda não chegou (na totalidade) às mãos da Segurança Social (SS). A instituição deverá receber no próximo ano 283 milhões de euros.

Notícia sobre:

AIMI: nova taxa de 1,5% sobre imóveis de luxo foi paga por 331 proprietários

Pela primeira vez, este ano, as notas de liquidação do Adicional ao Imposto Municipal sobre os Imóveis (AIMI) passaram a contemplar três escalões de taxas para os contribuintes singulares. No total, foram emitidas 75.157 notas de cobrança do AIMI relativamente ao ano de 2019, sendo este o número mais alto desde que o imposto foi lançado. Em 2017, foram emitidas 68.252 e no ano passado 71.945.

Notícia sobre: