Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Avaliação de casas

Últimas notícias sobre "Avaliação de casas" publicadas em idealista.pt/news

O que é a área útil da casa

Área útil da casa: o que é e que importância tem no setor imobiliário?

O valor mediano da avaliação bancária de casas, utilizada para efeitos de concessão de crédito habitação, disparou nos últimos tempos, tendo-se fixado em outubro nos 1.251 euros por metro quadrado (€/m2). Paralelamente, e no que diz respeito ao mercado de arrendamento, há novas regras a ter em conta relacionadas com a publicação de anúncios de imóveis para arrendar – as empresas de mediação imobiliária têm de indicar, entre outros indicadores, a área útil de um imóvel. Mas o que é, então, área útil de um imóvel e que importância tem atualmente para o setor imobiliário? Explicamos tudo sobre este assunto com a ajuda de especialistas. 

Notícia sobre:

Avaliação bancária de casas volta a subir – está em 1.236 euros por m2

O valor mediano pelo qual os bancos avaliam as casas para efeitos de concessão de crédito habitação tem vindo a subir nos últimos tempos – a última vez que desceu foi em março de 2020 –, e em setembro de 2021 a tendência manteve-se, tendo aumentado para 1.236 euros por metro quadrado (m2), mais 15 euros que em agosto (1.221 euros por m2). Em termos homólogos, o valor mediano de avaliação bancária disparou 9,6%, ou seja, cresceu 108 euros num ano. Em causa estão dados divulgados esta quarta-feira (27 de outubro de 2021) pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Clica neste link para saberes o que é a avaliação da casa no crédito habitação.

Notícia sobre:

Avaliação bancária de casas volta a subir e atinge os 1.185 euros por m2 em março

Mesmo em tempos de pandemia Covid-19, o valor mediano de avaliação bancária das casas com vista à concessão de crédito à habitação voltou a aumentar. Em março, atingiu os 1.185 euros por metro quadrado (€/m2), um valor 0,9% superior face ao registado em fevereiro (1.174 €/m2). A Região Autónoma dos Açores foi onde este valor mais cresceu face ao mês anterior - em concreto 3,5%. Já a menor variação foi registada no Algarve (0,3%). Quando comparado com o mesmo período do ano passado - que coincide com o início da pandemia -, as diferenças são ainda maiores, já que se regista uma variação de 6,8%. A maior de todas ocorreu no Norte do país (7,7%) e a menor no Algarve (2,9%).

Notícia sobre:

Avaliação bancária de casas em alta na pandemia: chega aos 1.174 euros por m2 em fevereiro

O valor mediano pelo qual os bancos avaliam as casas para efeitos de concessão de crédito à habitação mantém-se em alta em 2021, uma tendência mensal que se verifica desde abril de 2020, ou seja, está a aumentar em plena pandemia da Covid-19. Em fevereiro, fixou-se em 1.174 euros por metro quadrado (€/m2), mais que em janeiro (1.170 €/m2) e no período homólogo (1.111 €/m2), revelou esta quinta-feira (25 de março de 2021) o Instituto Nacional de Estatística (INE), indicando que foram consideradas 23.087 avaliações bancárias, menos 7,1% que em janeiro e menos 4,1% que no mesmo mês do ano passado.

Notícia sobre:

Avaliação bancária de casas sempre a subir: dispara para 1.170 euros por m2 em janeiro

A subida constante do valor mediano da avaliação bancária de casas para efeitos de concessão de crédito à habitação mantem-se em 2021, em plena pandemia da Covid-19. Em janeiro, o valor fixou-se em 1.170 euros por metro quadrado (€/m2), tendo aumentado 1,2% face a dezembro de 2020 (1.156 €/m2) e 6,1% face ao período homólogo (1.103 €/m2). Em causa estão 24.857 avaliações bancárias, mais 3,2% que no mesmo período do ano anterior, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira (2 de março de 2021).

Notícia sobre:

Avaliação bancária de casas dispara para 1.144 euros por m2 – um valor recorde em plena pandemia

O valor mediano de avaliação bancária em Portugal, realizada no âmbito de pedidos de crédito à habitação, tem vindo a subir ao longo do ano, ou seja, em plena pandemia da Covid-19. Em novembro, fixou-se em 1.144 euros por metro quadrado (m2), mais 13 euros (1,1%) que em outubro e mais 68 euros (6,3%) que no mesmo mês do ano passado. Trata-se, de resto, de um novo máximo. Os dados divulgados esta terça-feira (29 de dezembro de 2020) pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram ainda que o “número de avaliações bancárias consideradas ascendeu a cerca de 27 mil, mais 8,2% que no mesmo período do ano anterior”

Notícia sobre:

Avaliações imobiliárias caíram, mas em setembro voltou-se ao período pré-pandemia

Os peritos avaliadores de imóveis “continuaram a realizar avaliações imobiliárias durante a pandemia da Covid-19”, tendo-se verificado, no entanto, “um ‘crash’ muito acentuado durante o estado de emergência”, revelou esta sexta-feira (6 de novembro de 2020) Paulo Barros Trindade, presidente da direção Associação Profissional das Sociedades de Avaliação (ASAVAL). “Entre março e junho houve uma quebra de cerca de 35% no número de avaliações, mas em setembro esse número já está quase idêntico ao verificado no período pré-pandemia”, acrescentou.

Notícia sobre: