Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Rating

Últimas notícias sobre "Rating" publicadas em idealista.pt/news

Agência de rating DBRS em alerta com preços das casas em Portugal

A DBRS mostra-se em alerta com casos de "especulação", considerando que "os desenvolvimentos no mercado imobiliário residencial em Portugal justificam monitorização". A agência de rating avisa sobre os riscos de "fortes e continuados aumentos nos preços das casas".

Notícia sobre:

Portugal sobe dois níveis no rating da Fitch e “sai do lixo”

A agência de notação financeira Fitch subiu o rating de Portugal em dois níveis – a maior subida de que há registo –, passando o país de BB+ para BBB. Significa isto que a dívida deixa de ser considerada ativo especulativo ou “lixo” e que Portugal estará no radar de maiores fundos de investimento.

Notícia sobre:

Portugal sai do lixo: "milagre" da economia nacional reconhecido pelos ratings

A Moody’s, uma das mais importantes agências de rating do mundo, parece estar rendida aos resultados orçamentais portugueses, estabelecendo, pela primeira vez, um prazo para tirar Portugal do nível de “lixo”. Os desenvolvimentos do país podem por isso valer a subida de rating em nenos de um ano.

Notícia sobre:

Fitch corta “rating” de quatro bancos portugueses

A agência de notação financeira Fitch cortou o “rating” de quatro bancos portugueses: BCP, BPI, Montepio e Banif, sendo este último o mais penalizado, com um corte de quatro níveis – de “BB” para “B-“.

Notícia sobre:

Radiografia do dia: Como está o rating de Portugal?

Este gráfico mostra qual é o rating atribuído a Portugal pela diferentes agências de notação financeira. Recorde-se que na sexta-feira (dia 11), a Fitch manteve o rating do País em BB+, a um nível de sair da categoria vista como lixo pelos mercados. Mas melhorou as perspetivas para a evolução da notação de negativas para positivas, o que deixa antever uma subida futura do rating.

Notícia sobre:

Rumores do dia

Notícia sobre:

Rumores do dia

ADSE não aumenta em 2015: O Governo não deverá aumentar a ADSE no próximo ano. O desconto dos funcionários públicos e pensionistas vai manter-se nos 3,5% e desaparece a contribuição da entidade empregadora (o Estado) de 1,25% sobre os vencimentos pagos. A garantia foi dada ao Jornal de Negócios por fonte do Ministério das Finanças. (Rádio Renascença)

Notícia sobre:

Rumores

Notícia sobre:

Rumores

Notícia sobre: