Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

crédito mal parado atinge valor recorde de cinco mil milhões

em quase 134.915 milhões de euros de empréstimos, 3,73% eram de crédito malparado
Autor: Redação

o crédito mal parado atingiu em outubro o valor mais elevado dos últimos 15 anos, já que foi em 1997 que o banco de portugal (bdp) começou a registar estes dados. de acordo com a entidade, no total de crédito concedido a particulares, no qual se incluem o crédito à habitação e o crédito ao consumo e outros fins, o montante classificado de cobrança duvidosa ascendeu a 5.031 milhões de euros

segundo o público, que se apoia nos dados do bdp, em quase 134.915 milhões de euros de empréstimos concedidos a particulares, 3,73% eram de crédito malparado. ao todo, empresas e particulares tinham, no final de outubro, 15.700 milhões de euros de crédito malparado, o equivalente a 6,5% de todo o crédito concedido. valores bem superiores face aos verificados no mesmo período do ano passado: 11.837 milhões de euros e 4,6% em relação ao total de crédito

é nas empresas que o peso do crédito malparado é mais preocupante, visto que a cobrança duvidosa está já muito próxima dos 10%: atingiu o valor recorde de 10.684 milhões de euros (9,97% do total dos empréstimos concedidos às empresas)

nos empréstimos a particulares, dos 5.031 milhões de euros classificados de cobrança duvidosa, 2.229 eram em crédito à habitação e 1.539 milhões em crédito ao consumo (compra de carros, electrodomésticos etc)