Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Nova fase de desconfinamento antecipada para esta sexta-feira - mas não em todo o país

Mostramos o que vai mudar (ou não) em Portugal nas próximas 2 semanas.

Lisboa
Photo by Håkon Grimstad on Unsplash
Autor: Redação

O início de uma nova fase de desconfinamento foi antecipado e arrancou esta sexta-feira (11 de junho de 2021) em 274 dos 278 concelhos de Portugal continental. Mas há quatro concelhos que não vão acompanhar o país no percurso de desconfinamento. Em Lisboa, Braga, Vale de Cambra e Odemira ficam em vigor, durante as próximas duas semanas, o conjunto de regras referente à 4ª fase de desconfinamento. O que muda (ou não) já a partir de hoje? O idealista/news explica ponto por ponto.

Novas regras para os 274 concelhos:

  • Teletrabalho deixa de ser obrigatório e passa a ser recomendado nas atividades que o permitam;
  • Restaurantes, cafés e pastelarias (máximo de 6 pessoas no interior ou 10 pessoas em esplanadas) até à meia-noite para admissão e 01h00 para encerramento;
  • Comércio com horário do respetivo licenciamento;
  • Transportes públicos com lotação de dois terços ou com a totalidade da lotação nos transportes que funcionem exclusivamente com lugares sentados;
  • Espetáculos culturais podem acontecer até à meia-noite;
  • Salas de espetáculos com lotação a 50%, mas fora das salas de espetáculo tem de haver lugares marcados e com regras a definir pela DGS;
  • Escalões de formação e modalidades amadoras podem ter público, mas com lugares marcados e regras de acesso definidas pela DGS;
  • Recintos desportivos podem funcionar com 33% da lotação, e fora de recintos aplicam-se regras a definir pela DGS;
  • Casamentos, batizados e outros eventos de natureza familiar continuam com a lotação de 50%;
  • Bares e discotecas continuam encerrados, tal como festas e romarias.

Comércio em Lisboa
Photo by Louis Droege on Unsplash
Os 4 concelhos que não avançam

Os municípios de Lisboa, Braga, Vale de Cambra e Odemira vão ficar na 4ª fase do plano de desconfinamento que arrancou para o resto do país no passado dia 1 de maio de 2021. Enquanto os três primeiros ficaram congelados nesta fase, o concelho de Odemira – que tem estado em situação de alerta nas últimas semanas – vai finalmente avançar, mas da 3ª para a 4ª fase de desconfinamento.

 A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, explicou que “encontramo-nos, neste momento, com quatro concelhos que estão num nível que não lhes permite prosseguir o desconfinamento”. E, por isso, “todos eles vão permanecer com um conjunto de regras semelhantes àquelas que vigoram neste momento para todo o país, as regras que vigoram mais ou menos desde o dia 1 de maio", disse na conferência de imprensa após reunião do Conselho de Ministros.

Estas são as regras para estes quatro concelhos em situação de alerta:

  • Teletrabalho obrigatório sempre que possível;
  • Restaurantes, cafés e pastelarias (máximo de 6 pessoas no interior ou 10 pessoas em esplanadas) até às 22h30;
  • Estabelecimentos comerciais e centro comerciais podem estar abertos até às 21h durante a semana e às 19h ao fim de semana e feriados;
  • Transportes públicos com lotação de dois terços;
  • Espetáculos culturais têm hora limite até às 22h30;
  • Prática de todas as modalidades desportivas é permitida, bem como e para todas a atividade física ao ar livre;
  • Ginásios podem funcionar com aulas de grupo, observando as regras de segurança e higiene;
  • A lotação para casamentos e batizados passa a estar limitada a 50% do espaço.

Note-se que para além destas há outros dez concelhos em situação de alerta, por terem mais de 120 casos de Covid-19 por 100 mil habitantes para as regiões de alta densidade populacional ou mais de 240 casos por 100 mil habitantes para os territórios de baixa densidade, que são Albufeira, Alcanena, Arruda dos Vinhos, Cascais, Loulé, Paredes de Coura, Santarém, Sertã, Sesimbra e Sintra.

*Com Lusa

** Notícia atualizada às 14:50 do dia 11 de junho de 2021 para dar nota da antecipação da entrada em vigor das novas medidas.