Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

fmi reconhece que aumento do desemprego “foi muito pior que o esperado”

abebe selassie, chefe da missão do fmi para portugal
Autor: Redação

o chefe da missão do fundo monetário internacional (fmi) para portugal, abebe selassie, reconheceu que o aumento do desemprego em portugal foi “muito pior que o esperado”. segundo o responsável, a única forma duradoura de recuperar emprego é acabar o ajustamento o mais rápido possível. abebe selassie adiantou ainda que as metas orçamentais foram revistas para não criar mais recessão e desemprego e que o país tem de garantir que o programa continua a ser cumprido

“o resultado do desemprego é muito infeliz, é mesmo muito pior que o esperado. é exactamente devido a isto que as metas do défice estão a ser revistas, devido à preocupação de tentar evitar mais pressões sobre o emprego”, explicou abebe selassie, em entrevista à agência lusa

de acordo com o chefe de missão do fmi para portugal, uma das grandes motivações da revisão das metas do défice para este ano, para 2014 e para 2015, que resultou em dar mais um ano para reduzir o défice para menos de 3% do pib, deve-se em grande parte à necessidade de evitar colocar mais pressão sobre o emprego. “a única forma duradoura de criar os empregos, que portugal tão desesperadamente precisa, é tentar completar o processo de ajustamento tão rápido quanto possível e estabelecer as bases para o crescimento sustentável. não podemos perder de vista que o principio base do programa é fazer regressar portugal a uma situação melhor do que a que estava quando a crise começou”, disse

Artigo visto em
(idealista news)