Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

fmi defende subsídio de desemprego comum na zona euro

técnicos do fmi dizem que medida ajudaria a "harmonizar o mercado de trabalho" na zona euro
Autor: Redação

a ideia de uma união económica, bancária e orçamental, assente na disciplina e num orçamento comum na zona euro ganhou mais força no debate europeu com a crise das dívidas soberanas. agora, o fundo monetário internacional (fmi) veio acrescentar mais um ponto à discussão sobre a integração europeia e propõe um sistema de subsídio de desemprego comum, embora com algumas condições

num documento a caminho de uma união orçamental para a zona euro, que a instituição publicou nesta quarta-feira, os técnicos do fmi afirmam que este seria um passo para aquilo que dizem ser a necessidade de “harmonizar o mercado de trabalho” entre os países que partilham o euro, no sentido de ali criar um “mercado laboral único”, cita o público

para fundar uma verdadeira união orçamental, defendem, seria preciso garantir, além de políticas comuns para as contas públicas, mecanismos conjuntos ao nível de serviços públicos. e a existência de um subsídio de desemprego com regras comuns é visto pelos técnicos do fmi como um desses pilares de integração