Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Taxa de emprego recua para níveis de 1995 na Zona Euro e na UE por causa da pandemia

Eutostat
Eutostat
Autor: Redação

A taxa de emprego diminuiu 3,1% na Zona Euro e 2,9% na União Europeia (UE) no segundo trimestre do ano, período de paralisação da atividade económica devido à pandemia da Covid-19, face ao mesmo período do ano passado. Estas foram as maiores quedas registadas desde o início das séries temporais, em 1995, conclui o Eurostat.

Na variação em cadeia, ou seja, no segundo trimestre do ano face ao primeiro, assitiu-se também à maior queda desde 1995: entre abril e junho o número de pessoas com emprego caiu 2,9% na Zona Euro e 2,7% na UE.

Eutostat
Eutostat

De referir que Espanha (-7,6%), Hungria (-5,6%), Áustria (-4%), Irlanda (-3,9%) e Portugal, Itália e Estónia (-3,6% cada) apresentaram os maiores recuos homólogos, tendo Malta sido o único país a registar uma subida do emprego face ao segundo semestre de 2019 (4,2%).

Na comparação com o primeiro trimestre, a taxa de emprego apenas aumentou em Malta (0,6%), com os maiores recuos a serem observados em Espanha (-7,5%), Irlanda (-6,1%), Hungria (-5,3%) e Estónia (-5,1%), conclui o Eurostat.

Eutostat
Eutostat