Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

reformas de 2011 descem para 74,24% do último salário

a taxa de substituição foi de 84,85%, o valor mais baixo de sempre
Autor: Redação
os reformados da caixa geral de aposentações (cga) que se reformaram em 2011 serão os que mais verão a pensão encolher se a proposta do governo para a convergência entre os sectores público e o privado sair do papel. de acordo com o dinheiro vivo, o esquema de cortes previsto fará com que a pensão baixe para o equivalente a 74,24% do último salário auferido pelo funcionário público
 
segundo a publicação, que se apoia em dados apresentados pelo governo aos sindicatos, em 2011, a taxa de substituição, ou seja, a diferença entre o último salário recebido e o valor da pensão atribuída, foi de 84,85%. é o valor mais baixo de sempre (o de 2012 subiria ligeiramente), ao qual será imposto um corte de 8,61%, tendo por base a tabela de reduções que quer aproximar o valor das pensões da cga com as do regime geral da segurança social