Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Seguradora Fidelidade

Últimas notícias sobre "Seguradora Fidelidade" publicadas em idealista.pt/news

Luz verde para a construção da nova sede da Fidelidade em Entrecampos

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) aprovou, quinta-feira (11 de fevereiro de 2021), a emissão de um Pedido de Informação Prévia (PIP) favorável quanto à viabilidade de construir a nova sede da seguradora Fidelidade em Entrecampos, com os votos contra do BE e do PCP. 

Notícia sobre:

Construção da nova sede da Fidelidade em Entrecampos votada hoje

A construção da nova sede da Fidelidade em Entrecampos, Lisboa, é votada esta quinta-feira (11 de fevereiro de 2021), devendo o projeto, que será discutido em reunião camarária, receber luz verde. Em causa está um pedido de informação prévia relativo a um terreno na Avenida Álvaro Pais, para onde a seguradora tem planeado um edifício com oito pisos.

Notícia sobre:

Fidelidade acusada de ter adquirido controlo de fundo de investimento imobiliário sem autorização

A Autoridade da Concorrência (AdC) acusa a Fidelidade de ter adquirido o controlo exclusivo do fundo de investimento imobiliário Saudeinveste sem autorização. De acordo com a AdC, a Fidelidade – Sociedade Gestora de Organismos de Investimento Imobiliário (Fidelidade SGOII) foi acusada uma vez que fez o negócio sem a notificar previamente da operação e, “consequentemente, sem ter obtido a [declaração de] não-oposição”.

Notícia sobre:

Projeto da Fidelidade para terrenos da antiga Feira Popular assinado por Siza Vieira e Souto de Moura

A Fidelidade, que em dezembro de 2018 comprou os terrenos da antiga Feira Popular de Lisboa, em Entrecampos, apresentou parte do projeto previsto para o local, que terá a assinatura dos dois arquitetos portugueses mas conceituados, Eduardo Souto de Moura e Álvaro Siza Vieira, já vencedores do Prémio Pritzker. O masterplan foi apresentado dia 16 de julho de 2020 em reunião camarária aos vereadores da Câmara Municipal de Lisboa (CML), que devem decidir esta semana se o aprovam ou não – a reunião está marcada para dia 23.

Notícia sobre:

Francesa Axa compra portefólio de imóveis da Apollo em Portugal por 200 milhões de euros

A seguradora francesa Axa Investment Managers comprou um portefólio de imóveis residenciais ao fundo norte-americano Apollo por 200 milhões de euros. Os imóveis em causa, que tinham sido adquiridos pela Apollo em 2018 à Fidelidade, encontram-se sobretudo em Lisboa e devem ser agora requalificados.  

Notícia sobre:

Fidelidade vende cinco imóveis – incluindo a sede em Lisboa – ao fundo Cerberus por 125 milhões

O portefólio de cinco imóveis que a Fidelidade pôs à venda, entre eles a sede da seguradora no número 30 do Largo do Calhariz, no Chiado, em Lisboa, já tem dono. Trata-se do fundo norte-americano Cerberus, que pagou 125 milhões de euros pelo referido “pacote”, denominado Arya.

Notícia sobre:

Fundo Apollo pode vir a vender casas sem dar direito de preferência aos inquilinos

A Neptunecategory, uma das quatro empresas criadas pelo fundo norte-americano Apollo para acomodar o património imobiliário que foi comprado à seguradora Fidelidade, em agosto de 2018, foi transformada, nos últimos meses, numa sociedade anónima, com um capital social de um milhão de euros.

Notícia sobre:

Fidelidade é (oficialmente) dona de todos os lotes de terreno da antiga Feira Popular de Lisboa

A Fidelidade é agora proprietária de todos os lotes do megaprojeto que irá nascer em Entrecampos. A empresa ganhou uma hasta pública para a construção de um parque de estacionamento subterrâneo com 428 lugares na zona da antiga Feira Popular de Lisboa, ficando com o direito de superfície da parcela de terreno por 4,5 milhões de euros.

Notícia sobre:

Fidelidade está a vender cinco imóveis por 130 milhões (incluindo a sede)

A seguradora Fidelidade quer vender um portefólio composto por cinco imóveis, distribuídos entre Lisboa e Porto, até ao final do ano – entre eles está a sede, no Calhariz, localizada no Chiado.

Notícia sobre:

Apollo “fintou” o Fisco (com isenção de IMT de 25 milhões) na compra de casas da Fidelidade

As empresas subsidiárias da Apollo criadas para adquirir os mais de 270 imóveis vendidos pela Fidelidade tiveram um benefício fiscal superior a 25 milhões de euros nestas operações, por terem ficado isentas do pagamento do IMT. 

Notícia sobre: