Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Fidelidade está a vender cinco imóveis por 130 milhões (incluindo a sede)

A sede na seguradora no Largo do Calhariz / Google Maps
A sede na seguradora no Largo do Calhariz / Google Maps
Autor: Redação

A seguradora Fidelidade quer vender um portefólio composto por cinco imóveis, distribuídos entre Lisboa e Porto, até final do ano – entre eles está a sede, no Calhariz, localizada no Chiado, e que deverá mudar-se para os terrenos da antiga Feira Popular, onde irá nascer o tão aguardado “projeto de Entrecampos”. A ideia será alienar o portefólio por 130 milhões.

Entre os imóveis à venda estão o Terminal K, em Santa Apolónia, com 6.630 metros quadrados (m2), o Marechal Saldanha, com 2.334 m2, o Malhoa 13, na Praça de Espanha, e ainda a Galeria de Paris, no Porto, próximo da Torre dos Clérigos, escreve o ECO.

O potefólio Arya, assim se chama, inclui ainda a sede da seguradora, com mais de 19 mil m2 no número 30 do Largo do Calhariz, cujo valor base de licitação é de 25 milhões de euros. A Fidelidade pretende juntar todos os serviços na nova sede, que deverá nascer na antiga Feira Popular – os terrenos foram adquiridos pela seguradora em dezembro do ano passado por 273,9 milhões.

O objetivo é vender os imóveis até final deste ano, mas tudo dependerá das propostas que forem recebidas.