Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito à habitação: depois da tormenta veio a bonança - resumo 2015

Gtres
Gtres
Autor: Redação

2015 vai ficar, sem dúvida, marcado como o ano em que os bancos, depois da crise, voltaram a abrir a torneira do crédito à habitação e os portugueses, sedentos por ser proprietários, aproveitaram a oportunidade para pedir mais financiamento para a compra de casa. É também o ano das, nunca antes vistas, Euribor negativas. 

Para atrair mais clientela, a banca portuguesa voltou à chamada guerra de spreads. Pouco a pouco, a maioria dos bancos foi aderindo à moda e hoje mais de 80% do mercado oferece valores abaixo dos 2%. No total, os grandes bancos quase duplicaram o financiamento.

Mas o governador do Banco de Portugal (BdP) já veio deixar um aviso: "É preciso ter cuidado com o crédito que se dá e com os spreads que se estão a voltar a praticar". O alerta de Carlos Costa é para que os bancos não se esqueçam dos erros do passado e com os quais alguns ainda estão a sofrer, nomeadamente, devido ao setor imobiliário.

Mas as baixas Euribor - em resultado das medidas de política económica do Banco Central Europeu - foram, sem dúvida, o ponto crítico do crédito, nomeadamete à habitação. As taxas de juro que servem de referência aos empréstimos para a compra de casa (tal como às empresas) mantiveram uma tendência de queda ao longo do ano, que se foi acentuando e terminou com mais de 90% das hipotecas em terreno negativo.

Hoje, em dia, os bancos já suportam os encargos nos contratos tanto com Euribor a 3 como 6 meses. 

Os portugueses sentem no bolso as vantagens da redução das taxas de juro. O valor da prestação da casa caiu cerca de 20% nos últimos quatro anos.

Mas cuidado, porque isto não vai durar para sempre. Deco alerta, no entanto, os consumidores que pensam pedir empréstimo para a compra de casa para não olharem apenas para o valor de prestação que iriam pagar agora ao banco, mas para avaliarem cuidadosamente se conseguirão suportar a mensalidade quando as taxas Euribor subirem.

Se estás a pensar em pedir um crédito para a compra de um imóvel o melhor é mesmo teres alguns cuidados. A Deco Alerta também para outros pontos.

Quanto a 2016, a pergunta sobre o que irá acontecer é recorrente. Quanto ao resto, não se sabe, mas uma coisa é certa. A fórmula de cálculo da Euribor vai mudar em julho.