Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

crise e falências no imobiliário tiram mais 472 milhões à banca

bancos nacionais farão novas provisões de 474 milhões para compensar as falências
Autor: Redação

os oito maiores bancos nacionais (bcp, bpi, cgd, bes, montepio geral, santander totta, rentipar financeira e crédito agrícola) têm 472 milhões de euros em novas imparidades, rubrica que serve para compensar créditos de cobrança duvidosa, essencialmente. o alerta foi deixado pelo banco de portugal (bdp), em comunicado, adiantando que até ao final do ano as entidades em questão vão fazer novas provisões de 474 milhões para compensar a exposição ao risco, nomeadamente às falências nos sectores da construção e do imobiliário

"o bdp, no âmbito da sua acção de supervisão, decidiu conceder uma atenção particular às exposições da banca aos sectores da construção e promoção imobiliária, que têm sido particularmente afectados pelo actual contexto macroeconómico", refere o comunicado

de acordo com o diário de notícias, o balanço anterior, feito até ao final do primeiro semestre, já tinha estimado uma "necessidade de reforço de 861 milhões de euros no valor das imparidades registadas para as exposições analisadas”. agora, está confirmado que desse montante, “472 milhões de euros resultaram da análise de informação e eventos posteriores à data de referência, como novas insolvências/falências e reavaliações de garantias”, explica o bdp