Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Montepio

Últimas notícias sobre "Montepio" publicadas em idealista.pt/news

Montepio vende carteira imobiliária de 105 milhões ao grupo Arrow - dono da Whitestar

Em paralelo com a venda da carteira de malparado de 321 milhões de euros, o Montepio acordou a alienação de um portefólio de imóveis no valor de 105 milhões. Ambas as transações foram fechadas com duas empresas criadas na hora em Portugal, do grupo Arrow - que é também dono da Whitestar.

Notícia sobre:

Construtor que deu prenda de 8,5 milhões a Salgado foi financiado por Montepio

José Guilherme, o construtor amigo do antigo presidente do BES Ricardo Salgado, foi financiado a título personal pela Caixa Económica Montepio Geral que lhe emprestou em 8,5 milhões de euros, entre março e abril de 2009. Nesse mesmo ano, o empreiteiro deu uma "prenda" do mesmo valor (entre outras verbas) ao banqueiro, num caso que está sob investigação.

Notícia sobre:

Investimento da Santa Casa no Montepio poderá equivaler a dois terços dos seus imóveis

Se investir 200 milhões de euros no Montepio, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) estará a aplicar o equivalente a dois terços dos seus imóveis. O limiar máximo do investimento não ultrapassará, ainda assim, este valor de referência, de acordo com o provedor da instituição, Edmundo Martinho.

Notícia sobre:

Vão nascer às portas de Lisboa mais de 100 moradias e 255 apartamentos

Chama-se SkyCity e é um dos maiores empreendimentos de construção nova residencial previsto para Lisboa. O projeto vai nascer na Serra de Carnaxide, às portas da capital, pela mão do JPS Group, que tem apenas dois anos de existência, e tem o apoio do banco Montepio. Em causa estão 49 moradias isoladas, 66 em banda e 255 apartamentos de tipologias entre o T2 e o T5, sendo que as áreas podem chegar aos 400 m2.

Notícia sobre:

OPA do Montepio arranca hoje com oferta de 1 euro

A Oferta Pública de Aquisição (OPA) do Montepio Geral Associação Mutualista sobre as unidades de participação da Caixa Económica Montepio Geral arranca esta segunda-feira, dia 14 de agosto de 2017, e vai decorrer até ao próximo dia 08 de setembro, segundo a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Notícia sobre:

...E Montepio entra na "guerra" dos spreads baixos

O Montepio, a braços com uma forte reestruturação interna que passa pelo desinvestimento a vários níveis (como a venda de ativos imobiliários), elegeu o crédito à habitação como uma das apostas fortes deste verão. O banco liderado por Félix Morgado decidiu desafiar a concorrência com um spread de 1,55% nos empréstimos para a compra de casa, tornando-se assim na terceira oferta mais barata do mercado nacional, depois do Bankinter e do Santander Totta.

Notícia sobre:

Montepio compra ativos imobiliários à Associação Mutualista para depois os vender

A Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) aceitou comprar ativos imobiliários à Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG) para depois os vender a “preços equivalentes”. Em causa está a aquisição de uma participação na Silvip e de unidades do fundo imobiliário VIP, que foi aprovada em assembleia-geral na semana passada.

Notícia sobre:

Dívidas de construtoras e outros clientes afundam contas do Montepio (prejuízos de 243,4 milhões)

O crédito concedido a várias empresas de construção civil - que deixou de ser pago - foi um dos grandes responsáveis pelos prejuízos de 243,4 milhões de euros registados pelo Montepio em 2015. O negócio dos paquetes "Funchal", "Porto" e "Azores" foi outro dos fatores a pesar negativamente nas contas da caixa económica.

Notícia sobre:

Montepio exige 20 milhões de euros do fundo de investimento imobiliário Lusíadas

Três dias antes do anúncio da resolução do Banif, com a venda ao Santander Totta, a Caixa Económica Montepio Geral avançou com um processo judicial contra o banco, no âmbito do qual reclama o reembolso de 20,3 milhões de euros, relacionados com um fundo de investimento imobiliário.

Notícia sobre:

Impostos da venda de imóveis do Montepio à Caixa de Crédito Agrícola em risco de caducarem

A Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo (CCCAM) sentiu-se “usada” pelo Montepio e pela Square Asset Management na venda de imóveis intermediados por esta última entidade ao Fundo Especial de Investimento aberto da CCCAM. Em simultâneo, os impostos relativos a estas operações caducam e prescrevem no final do ano, já que o prazo para estas situações é de quatro anos sobre o facto tributário. Em causa estarão milhares de euros, quer em IMT quer em IRC, sendo que o Montepio terá ganho 210,6 milhões com as transações.

Notícia sobre: