Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Oito em cada dez novos desempregados são da construção

Construção é um dos setores mais afetados pela crise na qual se encontra o País.
Autor: Redação

A maior parte dos empregos perdidos no último ano – 84 mil dos 103 mil – são oriundos do setor da construção e do imobiliário. Quer isto dizer que, segundo a Confederação Portuguesa da Construção e Imobiliário (CPCI), oito em cada dez novos desempregados são oriundos da construção, pelo que é urgente adotar “políticas de incentivo ao investimento e emprego”.

De acordo com a CPCI, “o comportamento do emprego só poderá evoluir favoravelmente com uma atuação forte e determinada sobre um setor que, à semelhança do que sucede em todas as economias europeias, é essencial para garantir o crescimento económico e a coesão social”.

Em comunicado, a entidade liderada por Reis Campos alerta para a urgência na “aposta centrada em políticas ativas de incentivo ao investimento e ao emprego, com um papel preponderante” da atividade.

“O Executivo, ao reiterar as metas de concretização até ao final do ano das soluções previstas no ‘Compromisso para a Competitividade Sustentável do Setor da Construção e do Imobiliário’, tem consciência da necessidade de inverter um cenário em que, em termos líquidos, o setor é afetado com a destruição de oito em cada 10 empregos nacionais, situação que é incompatível com o cenário de retoma que se pretende ver materializado nos próximos meses”, lê-se no documento, segundo o Construir.