Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

portugal pode ter mais sete anos para pagar resgate

em causa está um estudo da troika e do feef que será entregue aos ministros das finanças da ue
Autor: Redação

os representantes do banco central europeu, da comissão europeia, do fundo monetário internacional e do fundo europeu para a estabilidade financeira (feef) recomendaram esta terça-feira à união europeia que aprove a extensão por sete anos do prazo dos empréstimos concedidos a portugal e à irlanda no âmbito dos seus resgates financeiros. os credores internacionais estudaram a hipótese de prolongar os prazos 2,5, cinco, sete ou dez anos, tendo concluído que a extensão por sete anos é a melhor alternativa

de acordo com o i online, o estudo da troika e do feef será entregue aos ministros das finanças da união europeia que estarão reunidos sexta e sábado em dublin. “uma extensão de sete anos da maturidade máxima proporcionaria um compromisso equilibrado”, sugere o relatório, citado pela reuters

o alargamento de prazo defendido pela troika, contudo, ficará dependente de passos coelho encontrar uma forma de compensar os 1,3 mil milhões de euros que as medidas inconstitucionais do orçamento do estado iam angariar. “é o máximo que se pode esperar”, avançou um responsável da zona euro. o relatório surge depois de o eurogrupo ter requisitado no início de março à troika que estudasse a melhor forma de flexibilizar os empréstimos a portugal e à irlanda