Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Consultora Worx

Últimas notícias sobre "Consultora Worx" publicadas em idealista.pt/news

Escritórios em 2021: “Vamos assistir a maiores renegociações e reduções de área”

Como é que o mercado de escritórios se vai comportar em 2021, um ano que continua a ser marcado pela pandemia da Covid-19? O teletrabalho vai “obrigar” as empresas a mudar ou a repensar o seu modelo de negócios? Segundo Pedro Salema Garção, Head of Agency da Worx, os principais negócios serão avançados por empresas de grande dimensão. “Vamos assistir a maiores renegociações, reduções de área e, nos casos onde a mudança não é uma prioridade, um maior atraso nos processos”. 

Notícia sobre:

Escritórios em Lisboa: MYW Portugal é a nova inquilina da Torre 1 Amoreiras

A MYW Portugal, um marketplace internacional, é o mais recente inquilino da Torre 1 Amoreiras, um espaço de escritórios localizado na zona prime de Lisboa. Trata-se de um edifício que foi “alvo de uma modernização nas áreas comuns, o que o torna numa boa opção para empresas que procuram modernidade e prestígio”, refere a Worx, responsável pela colocação, em comunicado.

Notícia sobre:

Mais de 1,6 mil milhões investidos em imobiliário comercial no primeiro semestre

Foram investidos mais de 1,6 mil milhões de euros em imobiliário comercial em Portugal no primeiro semestre do ano, resultado de 20 operações, segundo dados da Worx que constam no seu WMarket 2020. Trata-se de um “valor alavancado por operações realizadas maioritariamente no primeiro trimestre”, revela a consultora imobiliária.

Notícia sobre:

“Panorama atual no investimento imobiliário não é dramático”

“O panorama atual no investimento imobiliário não é dramático”, sendo que os investidores não estão a tomar “decisões porque estão a avaliar o impacto nos seus portfolios”, encontrando-se “o investimento em novos projetos em ‘stand-by’”. A garantia é dada por Pedro Valente, do departamento de Capital Markets da Worx, que considera, no entanto, que “continua a existir um grande interesse pelo mercado nacional bem como uma enorme liquidez”.

Notícia sobre:

Investidores mantêm-se otimistas em tempos de Covid-19 e vão continuar a investir este ano

Vivem-se momentos conturbados a nível económico em Portugal e no mundo, e o setor imobiliário também está a sentir os efeitos da crise criada pela pandemia do novo coronavírus. Mas os investidores imobiliários mantêm o otimismo, mostrando vontade de continuar a investir. Segundo um questionário realizado pela Worx Real Estate Consultants, 89% dos investidores prevê realizar operações de investimento até final do ano.

Notícia sobre:

O impacto do Covid-19 nos escritórios? Teletrabalho “vai mudar o paradigma da procura de imóveis”

Os efeitos da pandemia do coronavírus fazem-se sentir em todo o setor imobiliário. E o segmento de escritórios não foge à regra. Mas o mercado – e as empresas – pode (e deve) aproveitar esta fase para descobrir oportunidades, revela Pedro Salema Garção, Head of Agency da Worx. Segundo o responsável, “o facto de grande parte da população estar a trabalhar remotamente vai mudar o paradigma da procura de imóveis”. Uma “tendência que será adotada por algumas empresas ao perceberem que funciona”, conta.

Notícia sobre:

Retalho continua no radar: registou 311 milhões de investimento no primeiro semestre

O setor do retalho continua a ser um dos segmentos mais ativos no mercado imobiliário nacional, tendo registado no primeiro semestre do ano 311 milhões de euros de investimento comercial imobiliário.

Notícia sobre:

Mais de mil milhões investidos em imobiliário comercial: menos 26% que há um ano

O investimento comercial imobiliário diminuiu no 1º semestre de 2019, quando comparado com o mesmo período do ano passado: entre janeiro e junho, foram transacionados 1.054,4 milhões de euros, menos 26% que no período homólogo.

Notícia sobre:

Edifício Areeiro 13 (ex-Registo Civil) foi comprado pela AG Capital e vai ter uso residencial

O edifício Areeiro 13, na Praça Francisco Sá Carneiro 13, no Areeiro, em Lisboa, mudou de mãos, tendo sido vendido pela Imofundos à AG Capital, que o irá transformar num projeto residencial. Foi ali que funcionou o balcão de atendimento do Registo Civil.

Notícia sobre: