Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito à habitação: bancos já estão a cortar os spreads

Venda de casas em janeiro cresceram cerca de 30% em relação ao mesmo mês de 2013
Autor: Redação

Os bancos estão a cobrar spreads elevados há muito tempo – estavam em máximos de 2011 – aquando da concessão crédito para a compra de casa, o que faz disparar o valor da prestação a pagar todos os meses. Mas essa tendência parece estar agora a inverter-se, sendo que três entidades já cortaram os spreads nos últimos dois meses: o BCP, o Crédito Agrícola (CA) e o Banco Popular (BP).

Segundo o Diário Económico, o BES foi o primeiro a rever o spread mínimo, em julho do ano passado, passando-o de 4% para 2,75%. Em dezembro, foi a vez do CA e do BP também baixarem os respetivos juros. O spread mínimo do CA passou de 3,95% para 2,55% enquanto o máximo de 5,75% para 4,35%. Já o BP passou a oferecer spreads entre 2,75% e 6%, quando antes cobrava entre 3,5% e 6,25%.

No que diz respeito ao BCP, optou apenas por rever, já este mês, o spread mínimo: de 3,75% para 3,5%.