Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Lei das rendas

Notícias e informações sobre a última Lei das rendas (Nova Lei do arrendamento urbano) que entrou em vigor a 12 de novembro de 2012. Fica a saber as principais mudanças nesta polémica reforma.

 

Oferta de casas para arrendar cai 40% em cinco anos

O mercado de arrendamento em Portugal conta hoje com cerca de 487 mil casas, quando em 2011 havia 794 mil imóveis arrendados para habitação. Ou seja, uma queda próxima dos 40% em cinco anos (face aos números apurados no Censos de 2011). E dentro do total de alojamentos existentes no país (à volta de 5,9 milhões), apenas 8% são atualmente arrendados, quando em 2011 eram 13%

Notícia sobre:

Rendas sobem em 2017

Comprar ou arrendar? Esta é uma questão que muitos portugueses colocam na hora de sair de casa dos pais ou de mudar-se para uma casa maior ou noutra região. Uns preferem ter um bem próprio e optam pela compra, mesmo que tal implique pedir um empréstimo ao banco de longa duração, mas outros não hesitam em arrendar, mesmo que o valor da renda seja mais elevado que aquele que seria pago no caso de haver um crédito à habitação. Certo é que o mercado de arrendamento continuou a dar que falar em 2016 e... que as rendas vão subir em 2017.

Notícia sobre:

Rendas congeladas metem investimento na reabilitação em risco, avisa APPII

O congelamento das rendas antigas por mais tempo, aprovado no Parlamento para certas situações, vai colocar em risco o forte investimento em marcha na reabilitação urbana, afetando o setor imobiliário e a economia do país. Esta é a posição da Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários (APPII), que diz estar contra esta mudança legislativa à lei das rendas.

Notícia sobre:

Rendas congeladas aprovadas no Parlamento

Os partidos da maioria de esquerda que apoiam o Governo (PS, BE, PCP, PEV e o deputado único do PAN) aprovaram na generalidade o projeto de lei dos comunistas para prolongar de cinco para 10 anos o período de transição para atualização das rendas urbanas.

Notícia sobre:

Inquilinos reclamam prorrogação para 15 anos do período transitório de atualização de rendas

A Comissão dos Inquilinos das Avenidas Novas (CIAV), em Lisboa, exigiu esta quarta-feira, no Parlamento, a prorrogação para 15 anos do período transitório para contratos de renda anteriores a 1990, em vez da proposta do PS de o prolongar 10 anos. “A nossa exigência [visa] dar tempo para que a ‘lei da vida’ resolva o problema dos contratos anteriores a 1990”, disse Magda Fonseca, da CIAV.

Notícia sobre:

Inquilinos e proprietários chamados ao Parlamento para discutir classificação de lojas históricas

O grupo de trabalho parlamentar da Habitação decidiu agendar audições com diversas associações, desde inquilinos a proprietários, para discutir as alterações à lei do arrendamento propostas pelo PS, que visam a classificação e proteção de lojas históricas.

Notícia sobre:

Inquilinos querem tornar obrigatórias obras de conservação nas casas arrendadas

Os senhorios devem ser obrigados a realizar obras de conservação regular nos imóveis arrendados, nomeadamente depois de avançarem com uma atualização de renda, e aqueles que não cumpram devem ser penalizados. Por outro lado, sempre que um prédio é arrendado deverá ser anexado ao contrato de arrendamento um certificado do respetivo estado de conservação, emitido pela câmara municipal e que vincule tanto senhorio como inquilino.

Notícia sobre:

Rendas: Comissão de acompanhamento diz que Governo “mostrou abertura” para alterar lei

O coordenador da Comissão de Acompanhamento do Mercado de Arrendamento Urbano (CAMAU) disse que o Governo mostrou “abertura” para alterar o mercado de arrendamento, frisando que a reabilitação urbana é uma das principais metas assumidas pelo Executivo.

Notícia sobre:

Renda apoiada: PCP apresentou propostas para alterar lei

O PCP apresentou na Assembleia da República dois projetos de lei sobre a renda apoiada: um tem como objetivo a imediata suspensão do atual regime e o outro visa a criação de novas regras para o seu cálculo, de forma a torná-lo mais acessível para as famílias de menores rendimentos.

Notícia sobre:

Senhorios confusos com folheto explicativo das Finanças sobre rendas

O folheto explicativo publicado pela Autoridade Tributária (AT) sobre o Modelo 44 veio baralhar ainda mais os senhorios que têm de entregar em papel a declaração anual de rendas, que os dispensa dos recibos eletrónicos. O formulário tem de ser comprado – apesar de disponível na internet –, mas pode ser fotocopiado caso se trate de um senhorio com mais de cinco inquilinos.

Notícia sobre: