Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

“A qualidade dos nossos ativos e clientes dá-nos tranquilidade para enfrentar qualquer obstáculo”

João Cristina, diretor da Merlin Properties em Portugal, assegura que a empresa continua a estar atenta, em tempos de pandemia, ao mercado nacional.

João Cristina, diretor da Merlin Properties em Portugal / Merlin Properties
João Cristina, diretor da Merlin Properties em Portugal / Merlin Properties

A Socimi espanhola Merlin Properties (MP) entrou em força em Portugal, tendo comprado, desde 2015, vários imóveis no país (ver tabela em baixo), sobretudo no segmento de escritórios. A sede da Nestlé, em Linda-a-Velha (Lisboa) – por 12,5 milhões de euros, em 2019 –, foi a última aquisição da empresa, que começou a cotar em Portugal, na Euronext Lisbon, em janeiro de 2020. Veio entretanto a pandemia da Covid-19, tendo a MP decidido congelar parte dos investimentos programados em Espanha. Em Portugal não está, no entanto, a ter grande impacto, segundo garante ao idealista/news João Cristina, diretor da empresa em Portugal.

“A qualidade dos nossos ativos e clientes dá-nos a tranquilidade necessária para enfrentar qualquer obstáculo. Além dos centros comerciais, onde o ambiente é mais desafiante, nos demais setores onde operamos (escritórios e logística) quase não notámos”, diz o responsável, acrescentando que a MP não fecha a porta a futuros investimentos no país: “Estamos, como sempre estivemos, atentos para a eventualidade de vermos alguma oportunidade interessante no mercado português, que traga valor ao conjunto da nossa carteira”.

“Estamos, como sempre estivemos, atentos para a eventualidade de vermos alguma oportunidade interessante no mercado português, que traga valor ao conjunto da nossa carteira”
João Cristina

No caso dos centros comerciais – a MP detém em Portugal o Almada Forum, em Almada, que comprou em 2018 por 406,7 milhões de euros –, João Cristina adianta que, na sequência da pandemia, foram aplicados descontos e não moratórias aos inquilinos. Descontos esses aplicados “no âmbito de uma política comercial que se aprovou com caráter ibérico”. “Os descontos dão-se mediante alguns critérios e destinam-se a ajudar os operadores que mais sofreram, tanto durante o estado de emergência como na fase de desconfinamento”, assegura. 

Questionado sobre se a crise iniciada com a pandemia do novo coronavírus deixou em ‘stand-by’ a renovação do edifício Monumental, do qual a MP é proprietária – já foi apontado como novo “quartel general” do BPI –, o responsável responde de forma perentória: “Não houve nenhuma suspensão da obra do Monumental. Prevê-se que a renovação do edifício termine durante o primeiro trimestre de 2021”. De recordar que as obras de renovação do Edifício FNAC, em Madrid (Espanha), ficaram em suspenso por causa da crise pandémica.

Também o investimento previsto para a Plataforma Logística Lisboa Norte (PLLN), localizado em Castanheira do Ribatejo (Vila Franca de Xira), nos arredores de Lisboa, é para manter, não havendo um “retrocesso” no mesmo, garante João Cristina: “No caso da PLLN, o investimento planificado para a primeira nave, de forma especulativa, segue o seu curso normal e prevê-se que a conclusão ocorra no final do ano. Significa isto que os investimentos seguintes que estavam planificados se farão dando resposta direta às solicitações da procura”.

Devido à pandemia, a MP terá decidido congelar investimentos em Espanha na ordem dos 460 milhões de euros, dos mais de 700 milhões previstos para os próximos quatro anos. Uma garantia dada por Ismael Clemente, CEO da Socimi, na Assembleia Geral de Acionistas da empresa, escreve o jornal espanhol Expansión, acrescentando que estaria em causa o desenvolvimento de um parque em Cabanillas, em Guadalajara, na comunidade autónoma de Castilla-La Mancha, e do complexo logístico PLNN.

Carteira de imóveis da Merlin Properties em Portugal:

Ano Imóvel/localização Custo de aquisição
2015 Edifício Caribe, sede da Novabase/Parque das Nações/Lisboa  18 milhões €
2016 Edifício Monumental e Torre A das Torres de Lisboa, sede da Galp 103 milhões €
2016 Plataforma Logística Lisboa Norte/Castanheira do Ribatejo  124 milhões €
2017 Marquês de Pombal 3/Lisboa 60,3 milhões €
2017 Central Office/Parque das Nações/Lisboa  29 milhões €
2018 Torre Zen/Parque das Nações/Lisboa 33,3 milhões €
2018 Centro Comercial Almada Forum/Almada 406,7 milhões €
2019 Art's e Torre Fernão de Magalhães/Parque das Nações/Lisboa 112,2 milhões €
2019 Sede da Nestlé/Linda-a-Velha/Lisboa 12,5 milhões €