Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ministério Público

Últimas notícias sobre "Ministério Público" publicadas em idealista.pt/news

Escutas travam venda da Herdade da Comporta

Sabe-se agora que, por detrás da justificação que o Ministério Público (MP) deu relativamente ao bloqueio da venda da Comporta, está uma investigação do Departamento de Investigação e Ação Penal (DCIAP). A mesma detetou, através de escutas telefónicas e buscas ao empresário Pedro Almeida, indícios de crimes na operação.

Notícia sobre:

Ministério Público trava venda da Herdade da Comporta

A venda do fundo imobiliário da Herdade da Comporta não avançou. O fracasso do negócio deve-se ao facto do Ministério Público (MP) não ter dado autorização, no prazo definido, para o levantamento do arresto que permitiria a alienação da maioria do fundo – por parte da insolvente Rioforte – ao empresário Pedro de Almeida.

Notícia sobre:

Ex-administrador da PT destrói teses de Sócrates e Salgado na Justiça

O Ministério Público conseguiu um aliado de peso para as suas teses fundamentais na Operação Marquês, contra Ricardo Salgado e José Sócrates. O ex-representante da CGD na PT, Jorge Tomé, foi ouvido no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) ao longo de quatro horas no passado dia 24 de março e deixou claro que ponderou o apoio à OPA da Sonae, foi contra a compra da Oi e disse que os investimentos em dívida do GES violaram os regulamentos da PT.

Notícia sobre:

Yupido: a empresa portuguesa dos 29 mil milhões está a ser investigada pelas autoridades

A Yupido tornou-se famosa nas redes sociais depois de ter sido avaliada como a empresa de maior capital social em território português. São 29 mil milhões de euros e muitas perguntas sem resposta (ainda). Mas a misteriosa multimilionária, sem registo de vendas ou funcionários, já está a ser investigada por quatro entidades - Ministério Público, CMVM, Ordem dos Revisores Oficiais de Contas e Polícia Judiciária.

Notícia sobre:

Antiga PT investigada por gestão danosa

Todas as decisões tomadas pelos antigos acionistas e ex-administração da Portugal Telecom (PT) estão a ser investigadas pelo Ministério Público (MP), por suspeitas de gestão danosa. Sob escrutínio da justiça estão os atos e gestores da empresa desde meados da década passada até à decisão de vender a PT à Altice.

Notícia sobre:

Caixa Geral de Depósitos investigada pela justiça por suspeitas de gestão danosa

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) está a ser alvo de um inquérito por parte do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) por suspeitas de gestão danosa, de acordo com um ofício enviado pelo gabinete da procuradora-geral da República à comissão parlamentar de inquérito à recapitalização da CGD e à gestão do banco do Estado.

Notícia sobre:

Justiça arresta apartamento de luxo vendido por Manuel Damásio a José Veiga

O Ministério Público (MP) arrestou o apartamento no empreendimento de luxo Atlântico Estoril Residence que o empresário José Veiga comprou, no ano passado, a uma empresa de investimentos imobiliários que tem como sócio o ex-presidente do Benfica Manuel Damásio. A Justiça suspeita que este e outros imóveis não são de Veiga, mas de altos governantes congoleses.

Notícia sobre:

Vistos gold: Miguel Macedo acusado de quatro crimes, mas há mais 20 arguidos (16 pessoas e quatro empresas)

O Ministério Público, do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, deduziu a acusação contra 21 arguidos no processo relativo à atribuição de vistos gold: em causa estão 17 pessoas, entre elas o ex-ministro da Administração Interna Miguel Macedo, que foi acusado de quatro crimes, e quatro empresas.

Notícia sobre:

Vistos gold: lista de arguidos continua a "engordar", agora com administrador de farmacêutica

Depois de um ex-ministro e vários altos quadros do Estado, entre outros, agora foi a vez de um administrador de uma empresa farmacêutica ser apanhado na trama da Operação Labirinto. Paulo Lalanda de Castro, gestor da Octapharma acaba de ser constituído arguido no âmbito do processo que investiga a atribuição dos vistos gold, numa lista que conta já com 13 suspeitos oficiais.

Notícia sobre: